Postagem em destaque

NOVO COMANDO NA GUARDA PORTUÁRIA DO RIO DE JANEIRO

Capitão reformado da Polícia Militar, Hugo, já comandou a Guarda Portuária em outra oportunidade No dia seis de setembro, o presid...

segunda-feira, 10 de abril de 2017

12

VICE-PRESIDENTE DE SINDICATO ADMITE INFLUENCIAR EM CARGOS COMISSIONADOS


Rodrigo Vilhena Rabelo, Vice-Presidente do Sindiporto-PA (Foto: Blog Polícia Portuária Federal)

O Vice-Presidente do Sindicato alega que o pedido foi pessoal e não como Diretor

Segundo vários guardas portuários presentes na assembleia do Sindicato dos Portuários do Pará e Amapá (Sindiporto), realizada em Santarém, no dia 30 de março, o Vice-Presidente Rodrigo Vilhena Rabelo admitiu que solicitou a Diretoria da Companhia Docas do Pará (CDP) a exoneração do guarda portuário Gilson André Ferreira da Silva do cargo de  Supervisor de Segurança do Porto de Santarém, em virtude dele não ter apoiado a chapa 1, vencedora da última eleição, ocorrida no dia 21 de fevereiro desse ano.
Na assembleia, que foi gravada e o áudio correu por várias redes, Gilson André acusa o Vice-Presidente Rodrigo de perseguição aos associados que não votaram na chapa eleita, inclusive lendo uma troca de mensagens onde Rodrigo diz: “Eu nunca vou abaixar a cabeça, pois tenho a consciência tranquila e não tenho mágoa de ninguém. O fato do que está acontecendo com você é em virtude de como você agiu na eleição, pois na hora que não aprovaste a minha gestão a frente do sindicato, pediu a minha saída.... mas você, mais do que ninguém sabe que uma escolha desta pode acarretar...”
Segundo Gilson, essa mensagem deixou clara que o sindicato representante de classe está perseguindo os associados. No seu entender o sindicato deveria analisar o que errou e procurar melhorar e não ficar perseguindo os associados que apoiaram a chapa concorrente.
Segundo os associados presentes, Rodrigo alegou que ficou muito chateado como foi conduzida a campanha e a eleição em Santarém, e ter perdido o cargo, foi um pedido feito ao presidente, se ele acatou, é de livre nomeação.
Falam ainda que, ao ser questionado por Gilson porque o sindicato pediu a sua exoneração, Rodrigo disse num primeiro momento que não pediu diretamente, apenas disse ao presidente que não concordava com alguns procedimentos seus. Alegou que na gestão anterior evitou o máximo em influenciar nas nomeações.
Alguns guardas disseram que, posteriormente, ao ser questionado pelo técnico portuário Pedro Henrique Pedroso Correa se confirmava o pedido por parte do Sindicato da exoneração de Gilson, Rodrigo alegou que a sugestão do sindicato foi à saída do Supervisor de Santarém. Em seguida, Rodrigo é questionado por Miguel Teixeira Júnior se é finalidade do sindicato fazer isso, porque ele é um associado e a finalidade do sindicato seria defender um associado, pois em nenhum momento foi levado em consideração à gestão que o mesmo estava realizando no seu cargo de supervisor, elogiado por todos os guardas daquele porto.
Durante a assembleia Gilson fala a Rodrigo que vai representar contra o sindicato por não acreditar ser função do sindicato influenciar na nomeação dos cargos comissionados, no entanto, o Vice-Presidente do sindicato alega que o pedido com o presidente da CDP para mudar não foi um pedido como diretor do sindicato, foi um pedido pessoal. No entanto, Gilson alega que ele faz parte da diretoria e não tem como desvincular o pedido como pessoal, e na verdade o que houve foi uma retaliação contra aqueles que não votaram na chapa vencedora.
Além de Gilson, também perderam os cargos o Gerente de Segurança João Gualberto Reis, o Supervisor de Inteligência Francisco José Martins e o Supervisor de Segurança do Porto de Vila do Conde (PVC) Manoel de Nazaré Dias da Costa, todos eles, segundo os guardas portuários, foram destituídos dos cargos que ocupavam em virtude de apoiarem a chapa de oposição, a qual foi derrotada na última eleição.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                            
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

12 comentários:

  1. o novo supervisor de inteligência é cunhado do atual diretor de finanças.

    GP CORREA
    PVC

    ResponderExcluir
  2. Esse só engana os bestas.
    A CDP paga 17.000 por mês PRA ele
    enquanto os GUARDAS AQUI do Conde tao recebendo salário de fome.

    GP FABIANO
    PVC

    ResponderExcluir
  3. Eita choradeira!!! Mimimi
    Esse site já foi melhor

    ResponderExcluir
  4. Engraçado que esse mesmo Gilson que chora pq perdeu o cargo já tentou acabar com a guarda, inclusive em matéria publicada neste blog, e enquanto gerente de segurança obrigava os supervisores a votarem na chapa que ele quisesse, fazendo-os fotografarem suas cédulas eleitorais. Nunca fez nada pela guarda, esse sanguessuga só quer inteirar tempo pra incorporar salário!
    Bem feito!
    TPAO ABADESSA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. isso é fato

      Almeida
      GP PORTO DE BELÉM

      Excluir
  5. NAO CONHECO A FUNDO A SITUAÇAO DA GUARDA DO PARA, POREM , JOSUE , ME PARECE QUE AI
    QUEM NAO TA CHORANDO ESTA MAMANDO .

    GP ALEXANDRE ES

    ResponderExcluir
  6. Tudo farinha do mesmo saco.

    Raimundo Sérgio
    Porto de Santana AP

    ResponderExcluir
  7. BOTAR TODO MUNDO NO MESMO SACO É PERIGOSO.
    E SÓ SERVE PRA NIVELAR POR BAIXO E TENTAR
    PROTEGER OS VENDILHÕES DO TEMPLO.

    GP ALEXANDRE - ES

    ResponderExcluir
  8. Temos que nos unirvana como Guarda Portuária, e é inaceitável que um guarda faça isso com seus próprios pares.

    Chegar ao ponto de usar o cargo investido de Diretoria sindical para pedir a saída dos próprios pares.

    Penso que a guarda portuária do Pará precisa rever seus conceitos sobre seus representantes. E o mais curioso que o cara não é nem do Sindicato da Guarda é do outro Sindicato, mas acredito que o presidente do SINDIGUAPOR-PA deveria apurar essa situação e se for o caso fazer denúncia junto ao MPT.


    FABIO MEIRELES - RJ

    ResponderExcluir
  9. Esse guarda RODRIGO RABELO ou é prepotente ou é imbecil, pois sacaniar com os propios companheiros de farda é demais.

    É por essas e outras que a Guarda Portuária não cresce, pois são seres assim que só querem se dá bem, e não pensam na maioria.

    Não conheço bem a situação da GP do Pará, mas lembro do GP GILSON visitando nossa unidade para saber sobre uso das pistolas e das lanchas..

    Muito se falou que ele foi um grande fpd, mas não soube de ninguém que foi pra rua por causa dele, pelo que li, muitos responderam PAD porque estavam denegrindo a imagem da guarda portuária.

    E isso aqui na minha unidade portuária acontece muito.

    Rafael BA

    ResponderExcluir
  10. Esse pessoal do sindicato são é muito falso.
    Quando TAO na escala são mucurento e só cegam atrasados.
    AI as chefias são da mesma chapa passam a mão na cabEça dos caras.
    Agora veio a tona a manobra. Um dos liberados tá desistindo PRA VIM mais um GUARDA liberaDo só pra mamar nas tetás QUE nem esse vice.

    Edílson NeTO
    SANTARÉM PA

    ResponderExcluir
  11. Penso que esse vice tem é que ser denunciado ao Ministério Público, se ele faz essas manobras para emplacar os peixes dele, imagina o que ele faz para manter as regalias como liberado.
    a gente precisa de pessoas comprometidas com a guarda portuária, não da mais pra aceitar que pessoas como essa sejam nossos representantes, porque enquanto tivermos pessoas interesseiras jamais chegaremos a lugar nenhum, e sempre estaremos perdendo como guardas.
    Os guardas portuários do Pará são é muito mole, porque se aqui já tínhamos feito denúncia de desvio de finalidade, e de perseguição contra associado contra esse vice, pelo menos ele já estaria fora do sindicato, porque se ele cometeu mesmo isso, e tenho certeza que cometeu, pela seriedade deste blogue, não tem capacidade nem as minimas condições de ser liderança, porque não sabe ser contrariado.

    Juracy RS

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES