Postagem em destaque

CONPORTOS PROMOVE RECADASTRAMENTO DE SUPERVISORES DE SEGURANÇA

Sandro Torres Avelar, presidente da Conportos O objetivo é de manter atualizado o cadastro interno da CONPORTOS e das demais organiza...

quarta-feira, 3 de maio de 2017

0

MAIS DE 300 KG DE COCAÍNA SÃO APREENDIDOS EM NAVIO NO PORTO DE SANTOS




A suspeita é que o carregamento tenha sido içado a bordo e escondido em um contêiner, com destino a Europa

Autoridades federais localizaram 332 quilos de cocaína em um navio no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, nesta segunda-feira (1). A suspeita é que o carregamento tenha sido içado a bordo e escondido em um contêiner, com destino a Europa. Ninguém foi preso.

Equipes da Receita Federal e da Polícia Federal encontraram 305 tabletes da droga, divididos em 12 bolsas dentro de um contêiner com carga declarada de micro boro em sacos paletizados, embarcado no cargueiro Can San Nicolas. 

O contêiner embarcou em Buenos Aires, na Argentina e o destino final seria o Porto de Antuérpia, na Bélgica. Há indícios de adulteração (clonagem de lacres), bem como o içamento à bordo, uma vez que foram encontradas diversas cordas, ainda úmidas, envolvendo algumas bolsas.
A polícia e o Fisco acreditam que os narcotraficantes tentaram utilizar a técnica chamada "rip-off loading" para tentar despistar a atenção da fiscalização. É quando o carregamento clandestino é colocado em meio a uma carga legal e declarada sem o conhecimento do real proprietário.

Durante a apreensão, o navio estava atracado em um terminal da Margem Esquerda, em Guarujá (SP). O contêiner, ainda segundo as autoridades, tinha de carga de fertilizantes em embalagens plásticas. O destino final do carregamento era o porto de Antuérpia, na Bélgica.

Navio
Em 2 setembro de 2016, o então capitão do navio, Peter Piotraschke, de 59 anos, foi encontrado morto a bordo. Ele foi localizado sem vida pela tripulação na própria cabine. A causa da morte não foi divulgada e o incidente foi investigado pela Autoridade Marítima.
No dia 18 do mesmo mês, equipes localizaram 322 kg de cocaína em um contêiner também a bordo da embarcação. O carregamento estava divido em 11 sacolas e tinha como destino o porto de Le Havre, na França. Na ocasião, ninguém foi preso, mas uma investigação foi aberta.
Estivadores presos

Na quarta-feira (26), sete estivadores e um caminhoneiro foram presos ao serem flagrados com 722 quilos de cocaína em um terminal da Margem Direita, em Santos. Os trabalhadores portuários tentaram esconder a droga em um colete preso ao corpo para poder embarcá-la em outro navio.
Cada um transportava, aproximadamente, 4 quilos do entorpecente e receberia R$ 2 mil pelo serviço. Trata-se de uma nova modalidade de narcotráfico descoberta no cais, onde até então havia sido registrado casos de içamento a bordo e de entorpecentes localizados dentro de contêineres.
Fonte: G1 Santos / RF


* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                            
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES