Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

quarta-feira, 3 de maio de 2017

0

MAIS DE 300 KG DE COCAÍNA SÃO APREENDIDOS EM NAVIO NO PORTO DE SANTOS




A suspeita é que o carregamento tenha sido içado a bordo e escondido em um contêiner, com destino a Europa

Autoridades federais localizaram 332 quilos de cocaína em um navio no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, nesta segunda-feira (1). A suspeita é que o carregamento tenha sido içado a bordo e escondido em um contêiner, com destino a Europa. Ninguém foi preso.

Equipes da Receita Federal e da Polícia Federal encontraram 305 tabletes da droga, divididos em 12 bolsas dentro de um contêiner com carga declarada de micro boro em sacos paletizados, embarcado no cargueiro Can San Nicolas. 

O contêiner embarcou em Buenos Aires, na Argentina e o destino final seria o Porto de Antuérpia, na Bélgica. Há indícios de adulteração (clonagem de lacres), bem como o içamento à bordo, uma vez que foram encontradas diversas cordas, ainda úmidas, envolvendo algumas bolsas.
A polícia e o Fisco acreditam que os narcotraficantes tentaram utilizar a técnica chamada "rip-off loading" para tentar despistar a atenção da fiscalização. É quando o carregamento clandestino é colocado em meio a uma carga legal e declarada sem o conhecimento do real proprietário.

Durante a apreensão, o navio estava atracado em um terminal da Margem Esquerda, em Guarujá (SP). O contêiner, ainda segundo as autoridades, tinha de carga de fertilizantes em embalagens plásticas. O destino final do carregamento era o porto de Antuérpia, na Bélgica.

Navio
Em 2 setembro de 2016, o então capitão do navio, Peter Piotraschke, de 59 anos, foi encontrado morto a bordo. Ele foi localizado sem vida pela tripulação na própria cabine. A causa da morte não foi divulgada e o incidente foi investigado pela Autoridade Marítima.
No dia 18 do mesmo mês, equipes localizaram 322 kg de cocaína em um contêiner também a bordo da embarcação. O carregamento estava divido em 11 sacolas e tinha como destino o porto de Le Havre, na França. Na ocasião, ninguém foi preso, mas uma investigação foi aberta.
Estivadores presos

Na quarta-feira (26), sete estivadores e um caminhoneiro foram presos ao serem flagrados com 722 quilos de cocaína em um terminal da Margem Direita, em Santos. Os trabalhadores portuários tentaram esconder a droga em um colete preso ao corpo para poder embarcá-la em outro navio.
Cada um transportava, aproximadamente, 4 quilos do entorpecente e receberia R$ 2 mil pelo serviço. Trata-se de uma nova modalidade de narcotráfico descoberta no cais, onde até então havia sido registrado casos de içamento a bordo e de entorpecentes localizados dentro de contêineres.
Fonte: G1 Santos / RF


* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                            
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES