Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA APREENDE COCAÍNA NO PORTO DE SANTOS

O contêiner onde a droga estava escondida tinha como destino o Porto de Algeciras, na Espanha. Dois elementos foram presos em flagrant...

domingo, 30 de julho de 2017

0

COMPANHIA DOCAS DE SÃO SEBASTIÃO, CHINA E RISCO DE PRIVATIZAÇÃO




Há uma denúncia, a exemplo do que ocorre atualmente com as Companhias Docas e demais empresas estatais, sobre a Companhia de São Sebastião estar sendo usada para fins político-partidários
No início dessa semana divulgamos o boletim elaborado pelos portuários de São Sebastião sobre o risco real de privatização da Companhia Docas do município. Hoje fomos informados sobre mais um capítulo desse caso que envolve interesses de investidores chineses e o prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto (PSDB-SP).
Segundo relatos colhidos, o atual prefeito já tem viagem marcada à China para apresentar o porto de São Sebastião aos investidores do país. Sabemos que tal viagem remete à iniciativa de privatização. Infelizmente sabemos que tal ação pode servir como modelo para os outros portos do país.
A administração do Porto de São Sebastião é uma concessão feita pelo Governo Federal ao município e atualmente está a cargo da Companhia Docas de São Sebastião, criada pelo Decreto Estadual 52.102/2007. A criação da Companhia é uma conquista da categoria portuária da região que participou ativamente das discussões legislativas e políticas com representantes do governo municipal, estadual e federal. Os portuários e portuárias também foram imprescindíveis para a edição da Lei Municipal Nº1741/2005 que municipalizou o porto; nas negociações com o então Ministro dos Portos, Pedro Britto, em defesa da atividade portuária; e na luta contra a transferência da sede da Companhia para a capital paulista.
Há uma denúncia, a exemplo do que ocorre atualmente com as Companhias Docas e demais empresas estatais, sobre a Companhia de São Sebastião estar sendo usada para fins político-partidários. O sindicato também sinaliza para o tamanho do prejuízo financeiro que a Companhia vem acumulando nos últimos meses.
Em caráter de protesto, os portuários e portuárias de São Sebastião marcaram para a próxima segunda-feira (31), às 17h, uma passeata contra a atual administração da empresa e a privatização da Companhia Docas.
A categoria portuária do Rio de Janeiro é solidária aos companheiros de São Sebastião na luta contra a privatização da administração portuária. Sabemos que esse momento requer união de todos os portuários do Brasil; para barrar o interesse privado, para impedir o desmantelamento da atividade portuária. Estamos juntos na luta, companheiros!

Fonte: STSPPERJ

* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                           
                                                                                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES