Postagem em destaque

CONPORTOS CASSA CERTIFICADO DE SEGURANÇA DOS TERMINAIS DA RODRIMAR NO PORTO DE SANTOS

Comissão Estadual de Segurança Pública nos Portos encontra falhas nos sistemas de segurança desde 2016 e a empresa não apontou soluçõe...

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

0

COCAÍNA QUE IRIA PARA PORTUGAL É APREENDIDA NO PORTO DE CAPUABA-ES




A droga estava em um navio de cabotagem, com destino ao Porto de Santos, onde ocorreria o embarque para o exterior

Na última quarta-feira (25), Alfândega da Receita Federal apreendeu, no Porto de Capuaba, na Grande Vitória, 184 kg de cocaína que seguiria para Portugal, nesta quarta-feira (25).
O Serviço de Vigilância e Controle Aduaneiro (Sevig) da Alfândega da Receita Federal fazia um procedimento rotineiro quando encontrou o material ilícito já embarcado em um navio de cabotagem, com destino ao Porto de Santos, onde ocorreria o embarque para o exterior.

Segundo o inspetor-chefe da Alfândega do Porto de Vitória, Fabrício Betto, o valor da droga no mercado europeu é de U$ 70 mil o quilo. No total, a quantidade apreendida equivaleria U$ 12,9 milhões ou quase R$ 42 milhões, convertido para a moeda brasileira na cotação atual.
Segundo a Receita Federal, a cocaína foi apreendida acondicionada em bolsas de coloração escura. A suspeita é de que os narcotraficantes tenham escondido a droga em meio à carga legal, regular e declarada.
Os entorpecentes foram encontrados durante inspeção de cargas destinadas à exportação. O material exportado eram pneus picados, que têm um valor baixo, segundo a Alfândega. "Um produto de baixo valor agregado que, ao que tudo indica, era usado para levar a droga para o exterior", acrescentou o inspetor.
A procedência da droga não foi divulgada pela Alfândega para não atrapalhar as investigações do caso. "O levantamento de informações não parte dessa ou daquela pessoa. É feito um trabalho em cima dos dados. Tendo resultado positivo, serão buscados responsáveis pela situação", explicou Betto.

O inspetor-chefe acrescentou, ainda, que a apreensão é importante para a segurança do país, visto que os entorpecentes são trocados no mercado internacional por armamento e munição.
"Pode surgir o questionamento do porquê de apreendermos uma quantidade de droga que nem será consumida no país. Mas existe a contrapartida, que é em grande parte o financiamento da violência que a gente vê", ponderou.
A droga foi encaminhada para a Polícia Federal para perícia. Um inquérito será aberto para responsabilização do crime.
Outras apreensões
Essa não foi a primeira vez que a Receita Federal encontra uma grande quantidade de cocaína preparada para embarcar para o exterior. Em março, 433 kg de cocaína foram encontrados em sacolas que estavam escondidas em contêiner com sucata para exportação do estado para a Bélgica.
Segundo a Receita Federal, no primeiro semestre de 2017 foram apreendidas 17,6 toneladas de cocaína no Brasil em ocorrências de exportação. Essa quantidade é maior do que as 15,2 toneladas apreendidas em 2016, que por sua vez, já era um recorde histórico: seis vezes maior do que a quantidade aprendida em 2015.

A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                           
                                                          COMENTÁRIOS                             

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES