Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

terça-feira, 30 de outubro de 2018

0

CODESA INVESTE EM QUALIFICAÇÃO DA GUARDA PORTUÁRIA



Este ano a CODESA investiu na segurança portuária, promovendo cursos de qualificação, participação dos agentes em atividades externas e eventos de formação profissional em outros estados

Qualificação profissional, conhecimento e compromisso com a segurança portuária. Com esses objetivos, a Coordenação de Segurança Portuária da Companhia Docas do Espírito Santo (CODESA) investiu nos trabalhadores, promovendo e incentivando a participação da Guarda Portuária (GP) em cursos de formação tática, intelectual e ações práticas.
“Foi um ano muito positivo para a formação profissional e atualização da GP”, destaca o coordenador Reroldi Monteiro. Além do investimento em conhecimento, também foram adquiridos e distribuídos novos uniformes e equipamentos de segurança de uso pessoal, como coldres, cintos, coturnos e coletes.
Segurança portuária

Em setembro deste ano, os inspetores Robson Luiz de Souza, Alone Oliveira Borges, e Thiago de Paula Braga, participaram da 18ª Edição do Curso Especial de Segurança Portuária, a primeira edição ministrada pela Academia Nacional de Polícia – ANP/PF. O evento, realizado pela Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Conportos), foi no Centro de Treinamento da Companhia Docas de São Paulo (Codesp) em Santos, São Paulo. Os inspetores foram aprovados e certificados.
Foi abordado todo histórico que levou à criação de medidas especiais para intensificar a proteção marítima, definindo o ISPS-CODE (Código Internacional para Proteção de Navios e Instalações Portuárias). Da mesma forma, temas como avaliação de riscos, treinamentos, exercícios, simulações, elaboração e implementação do Plano de Segurança tiveram a mesma temática prática, inclusive com visitas técnicas ao Porto de Santos, onde foi possível conhecer um pouco da estrutura do maior Porto da América Latina.
Pilotagem tática

Em outubro, os agentes da Guarda Portuária: Lucas Gonçalves Ramos, Michael Gomes Fontes, Roni Hudson Kobi, Sylvio de Jesus Pazzini Filho e Adilson de Jesus Sousa Oliveira, participaram do curso de pilotagem tática, realizado pela Guarda Municipal de Vila Velha (GMVV) e ministrado pelo instrutor de pilotagem evasiva avançada, Gabriel, da empresa Excellent Transfer.
Foram aulas teóricas sobre conceitos de pilotagem, com aplicações práticas, inclusive de condições adversas. Foram simuladas adversidades do trânsito em situações de perigo e até ameaças de um ataque criminoso organizado no trânsito, acidentes, manifestações e bloqueio de pista.
Armeiro

Sabendo da necessidade de manutenção de seus armamentos e devido à escassez de profissionais neste ramo promoveu a qualificação de um agente para efetuar a devida manutenção preventiva e corretiva para que em necessidade de uso seus agentes não dependam da sorte. O curso de armeiro foi realizado pela empresa Propoint, em São Paulo e a Guarda Portuária do Espírito Santo é pioneira nessa qualificação.
Durante dez dias o GP João Henrique França Júnior recebeu capacitação para reparos, manutenções e pequenas customizações em armas de fogo, além de se preparar para o credenciamento realizado pela Polícia Federal. Com essa formação, a empresa evita custos externos com esse tipo de serviço, visto que não há profissionais licenciados no Estado; minimiza riscos aos guardas, devido a falhas no armamento por falta de manutenção.
Seminário
O coordenador Monteiro participou do II Seminário Regional de Segurança Pública em Portos e Vias Navegáveis, em setembro, em Belém do Pará. Em debate, as dificuldades da segurança pública portuária nacional; a burocracia que compromete a questões operacionais e a necessidade de sinergia com os organismos de segurança de Estado.
O debate também se aprofundou na necessidade de conscientização de todos os trabalhadores portuários sobre as questões de segurança e do meio ambiente, e dos dirigentes portuários conhecerem suas respectivas áreas de segurança, visando a obtenção e/ou manutenção da certificação internacional de segurança de navios e instalações portuárias, bem como de alfandegamento de recinto. Esses dois elementos são condicionantes legais para o credenciamento da instalação portuária para o comércio exterior.
O Plano de Capacitação 2018 da CODESA também vem oferecendo diversos cursos de qualificação de gestão e técnica, os quais estão contando com efetiva participação dos agentes da GP.


Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                          

                   COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES