Postagem em destaque

HACKERS QUEREM BITCOINS PARA DEVOLVER CONTROLE DO PORTO DE FORTALEZA

Eles tomaram controle do sistema de gerenciamento de cargas e veículos na segunda-feira. Desde segunda-feira (28) o Porto do Mucuripe...

LEGISLAÇÕES

segunda-feira, 21 de outubro de 2019

0

RECEITA FEDERAL APREENDE FUZIS AR-15 E MUNIÇÕES NO PORTO DE NAVEGANTES



As armas foram encontradas desmontadas em meio a mercadorias provenientes dos Estados Unidos.
Na última quinta-feira (17), a Receita Federal do Brasil realizou uma grande apreensão de armas longas, mais especificamente 24 fuzis AR-15, e 242 munições, no Terminal da Portonave (Porto de Navegantes), no Litoral Norte de Santa Catarina. As armas foram encontradas desmontadas em meio a mercadorias provenientes dos Estados Unidos, ocultas em quatro contêineres.

Segundo a RFB, a suspeita sobre a carga surgiu durante a verificação física dos contêineres, após cair no canal de verificação em operação de rotina na alfândega, quando os contêineres de importação passam pelo scanner, detectando assim a primeira fraude: falsa declaração de conteúdo.
A declaração de importação (DI) dizia tratar-se de vasos, no entanto, eles continham diversas mercadorias como suplementos alimentares, equipamentos médicos, smartphones de última geração, eletrônicos, calçados, roupas e bonés de marcas famosas.

As partes e peças das armas foram encontradas escondidas dentro das mercadorias, o que exigiu um trabalho minucioso da fiscalização, pois praticamente todas as mercadorias tiveram que ser abertas. No total foram verificadas 80 toneladas de mercadorias. O trabalho levou mais de 24 horas para ser concluído.

Foram apreendidas partes e peças suficientes para montagem de, no mínimo, 24 fuzis AR-15. Além disso, foram encontradas 100 munições calibre 9 mm e 142 munições calibre 7.62, munição especial utilizada por atiradores de elite.

Investigação
Todo o material apreendido foi encaminhado para a Polícia Federal, em Itajaí, que já abriu inquérito para investigar o crime. Após a investigação, o armamento será encaminhado ao Exército Brasileiro.
O delegado Tales Teixeira Junior, da Delegacia da Polícia Federal em Itajaí, explicou que, a princípio, o destino dos fuzis é a destruição. Mas não se descarta solicitação à Justiça para uso nas forças de segurança, por se tratarem, segundo ele, de armas de excelente qualidade.
O inquérito instaurado pela PF vai identificar o exportador e o importador da carga. Por enquanto, nem a polícia nem a Receita informam de qual porto norte-americano saíram os contêineres, nem se Navegantes era o destino final. Nenhuma pessoa suspeita foi detida.
A pena por importar armas de fogo é de até oito anos de prisão, com acréscimo de 50% por serem armas de calibre restrito. A importação por via marítima também é considerada um agravante.




A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.