Postagem em destaque

CDRJ É CONDENADA A PAGAR DANOS MORAIS POR NÃO RENOVAR O PORTE DE ARMAS DE UM GUARDA PORTUÁRIO

  O magistrado assinalou que, ao proceder assim, a CDRJ expôs a vida e a integridade física do trabalhador a risco A Companhia Docas do Ri...

LEGISLAÇÕES

quarta-feira, 23 de março de 2022

0

MAIS DE UMA TONELADA DE COCAÍNA É APREENDIDA PELA RECEITA FEDERAL NO PORTO DE SANTOS

 

Os cães de faro Dark e Eyka colaboraram na localização da droga

A operação contou com a participação de servidores de várias Unidades da Receita Federal

A operação, realizada no dia 8 de março, contou com a participação de diversas equipes da Receita Federal do Brasil (RFB) e impediu que mais de uma tonelada de cocaína fosse enviada ao Exterior, causando um prejuízo estimado de 50 milhões de dólares ao crime organizado.

A seleção das cargas foi feita durante as atividades de Gestão de Riscos da Receita Federal, com análise das operações de exportação e utilização de imagens de escâneres. Durante a inspeção foram utilizados os cães de faro Uruk, da Alfândega da RFB em Santos, e Dark e Eyka, da Alfândega da RFB no Aeroporto de Viracopos.

A primeira carga selecionada foi um carregamento de 76 toneladas de levedura com destino ao Porto de Antuérpia, na Bélgica. A carga estava acondicionada em três contêineres e a contaminação ocorreu em um deles, onde foram encontrados aproximadamente 392 kg de cocaína.

392 kg de cocaína foram localizados em levedura com destino ao Porto de Antuerpia, na Bélgica

A segunda seleção era composta por 40 contêineres, com peso total de mais de mil toneladas de açúcar em sacas de ráfia. A contaminação ocorreu em um deles, onde foram encontrados aproximadamente 612 kg de cocaína, totalizando 1.004 kg. O destino da carga seria o Porto de Abdijã, na Costa do Marfim, com transbordo em Tenerife, nas Ilhas Canárias.

Como responsável pelo controle aduaneiro no país, a RFB busca assegurar o equilíbrio entre a facilitação do comércio internacional e a segurança aduaneira, garantindo que as cargas não sejam utilizadas como meios para o cometimento de ilícitos.

No período de 2016 a 2022, a RFB evitou que mais de 111 toneladas de cocaína fossem embarcadas no Porto de Santos e chegassem ao seu destino.

Em 2022, já foram interceptadas mais de duas toneladas de cocaína durante os trabalhos realizados pelas equipes de Santos no complexo portuário santista.





A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário.