Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

OPERAÇÃO CONJUNTA DA GUARDA PORTUÁRIA E POLÍCIA CIVIL PRENDE HOMEM APONTADO COMO INTEGRANTE DO COMANDO VERMELHO

  Ele tinha um mandado de prisão preventiva pelo crime de associação para o tráfico de drogas Na noite da sexta-feira (26/01), a Guarda Po...

LEGISLAÇÕES

quinta-feira, 11 de janeiro de 2024

0

RECEITA FEDERAL IMPEDE EXPORTAÇÃO ILEGAL DE 25 TONELADAS DE MADEIRA NATIVA

 

A apreensão ocorreu durante serviço de fiscalização no Porto do Pecém no Ceará

A Receita Federal do Brasil (RFB) detectou no início do ano, no Porto do Pecém, no litoral do Ceará, uma exportação ilegal de madeira nativa classificada como Ipê, de origem Paraense e com destino aos Estados Unidos.

A carga apreendida não possuía licença ambiental válida, segundo avaliação dos agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), sendo proibida a exploração e exportação da espécie.

Ela foi encaminhada ao Ibama para uma investigação e apuração detalhada sobre as circunstâncias do crime.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.   

* Texto: O texto deste artigo relata acontecimentos, baseado em fatos obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis e dados observados ou verificados diretamente junto a colaboradores.

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e adicionado o link do artigo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.