Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS PUBLICA EDITAL DE CONCURSO PARA A GUARDA PORTUÁRIA

As inscrições serão aceitas durante os dias 1º de abril a 06 de maio. A data prevista para a prova é 23 de junho A Autoridade Portuária de...

LEGISLAÇÕES

sexta-feira, 5 de abril de 2024

0

POLICIAL QUE SEQUESTROU CAMINHONEIRO E ROUBOU SOJA PERDE APOSENTADORIA

Foto: Reprodução Polícia Civil

Policial civil foi condenado por usar viatura para roubar caminhão, sequestrar o motorista e levar 37 toneladas de soja em Santos (SP)

Segundo o site Metropolis, o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) cassou a aposentadoria do escrivão-chefe Wagner Marcello da Silva Floripes, de 54 anos, que usou uma viatura da Polícia Civil para sequestrar o motorista de um caminhão e roubar a carga de 37 toneladas de soja, em Santos, no litoral paulista.

O roubo da carga de soja, então avaliada em R$ 42 mil, aconteceu em maio de 2016. Por causa do crime, o agora ex-policial civil perdeu o cargo público e foi condenado, em abril de 2022, a 11 anos e 6 meses de prisão, em regime fechado. Ele alega inocência.

A cassação da aposentadoria do ex-policial foi publicada pelo governador na quarta-feira (27/3), no Diário Oficial do Estado, após a condenação dele no Tribunal de Justiça (TJSP) transitar em julgado.

Wagner era lotado na Delegacia Seccional de Itanhaém, também no litoral. Segundo o processo, o ex-policial era o único servidor da Polícia Civil que teve acesso uma viatura descaracterizada, de janeiro de 2014 a agosto de 2016, usada para cometer o assalto.

Sequestro e roubo de carga

Na noite de 3 de maio de 2016, Wagner e três comparsas, vestidos com jaquetas com a inscrição “Polícia Civil”, usaram a viatura para abordar um motorista de caminhão, na Rua Tuiuti, que transportava 36.950 quilos de soja. A carga seria levada até o Porto de Santos.

Os ladrões chegaram a acionar o giroflex do veículo policial e pararam na frente do caminhão. Em seguida, eles anunciaram o roubo e, armados, ameaçaram o motorista. O assalto aconteceu às 23h30.

Um dos criminosos assumiu a direção do caminhão. Já o ex-escrivão ficou responsável por dirigir a viatura, onde a vítima foi colocada, até um cativeiro em Cubatão, município vizinho de Santos.

O caminhão foi abandonado depois no Jardim São Manoel, em Santos, mas o paradeiro da carga até hoje é desconhecido. Já o motorista foi liberado às margens da Rodovia Anchieta horas depois.

Condenação

Segundo a investigação, também participaram do crime Jefferson Miguel Melo, o Zoio, Cesar Augusto Santos, o Beiço, e Bruno da Silva Aires, o Bruninho. Eles foram reconhecidos pela vítima.

No julgamento, Wagner negou o assalto e afirmou não conhecer os outros investigados. A defesa também alegou que “nada foi encontrado com o acusado que o colocasse na cena do crime” e pediu sua absolvição.

O juiz Leonardo de Mello Gonçalves, do TJSP, recusou a versão da defesa e decidiu condená-lo.

“O réu negou a autoria delitiva, contudo as provas angariadas durante o inquérito policial e a instrução criminal, não deixam dúvida quanto a sua participação na empreitada criminosa”, registrou na sentença.

Fonte: Metropolis – Por Felipe Resk


* Esclarecemos que esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

Respeitamos  quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros, informando o autor e a fonte, disponibilizando o link da origem da publicação .  Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.