Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS PUBLICA EDITAL DE CONCURSO PARA A GUARDA PORTUÁRIA

As inscrições serão aceitas durante os dias 1º de abril a 06 de maio. A data prevista para a prova é 23 de junho A Autoridade Portuária de...

LEGISLAÇÕES

quarta-feira, 29 de maio de 2024

0

SIMULADO DE COMBATE A INCÊNDIO É REALIZADO PELO CORPO DE BOMBEIROS EM NAVIO NO PORTO DE SANTOS

O simulado foi realizado no navio Srakane - Foto: Reprodução

Além do 6º GB, o exercício contou com equipes do 11º GB, GB Mar, Escola Superior de Bombeiros e da Brigada de Incêndio da Guarda Portuária (GPort)

Na noite da última quarta-feira (22), o 6º Grupamento de Bombeiros (6º GB) realizou, no Porto de Santos, litoral de São Paulo, um exercício simulado de combate a incêndio em um navio, atracado nas adjacências do estaleiro Wilson Sons, na Margem Esquerda do Canal do Porto de Santos, em Guarujá, em um terreno originalmente de propriedade da Cooperativa Mista de Pesca Nipo Brasileira.

De acordo com o Corpo de Bombeiros (CB), o exercício que teve duração de duas horas e 30 minutos, consistiu em combate a incêndio no interior do navio cargueiro Srakane, e faz parte do Treinamento de Combate a Incêndio em Embarcações, que foi realizado ao longo da semana.

Nesse simulado, que serviu para treinar os agentes em combate a incêndios em embarcações, os principais objetivos foram: a busca por vítimas, localização das chamas, extinção das chamas, rescaldo e vistoria na embarcação.

No exercício foi simulado que, durante a exploração para a extinção das chamas um bombeiro entrou em estado de inconsciência e virou vítima. Durante a vistoria no navio, os bombeiros localizaram outra vítima. Ambas tiveram que ser retiradas da embarcação com técnicas apropriadas.

Navio Srakane

O navio Srakane usado no exercício, de origem panamenha, está atracado está atracado em Guarujá, na margem esquerda do Porto de Santos há mais de três anos.

Em 2021, essa embarcação tinha uma dívida de R$ 602 mil, por conta de salários atrasados dos tripulantes.

Segundo a Autoridade Portuária de Santos (APS), o navio está abandonado e é responsabilidade da Marinha do Brasil.

Em nota, a Marinha do Brasil (MB) informou que "a embarcação tem como proprietária a empresa Vintage SRO, que tem sede na Eslováquia, e é representada no país pelo escritório Varea & Dionísio, não possuindo, desta forma esta Autoridade Marítima qualquer responsabilidade sobre o bem em questão. Cabe ressaltar que o representante da proprietária vem realizando ações de manutenção e vigilância do navio, a fim de evitar maior degradação das condições do casco".

Disse, ainda, que na qualidade de Autoridade Marítima, a MB vem, por meio da Capitania dos Portos de São Paulo (CPSP), coordenando as ações que permitam a remoção segura do navio do Canal do Porto de Santos

Embora tenha sido um simulado, o exercício se mostrou muito próximo de uma situação de incêndio real, com todas as dificuldades e imprevisibilidade que uma ocorrência deste tipo pode proporcionar.

Para a corporação, o Treinamento de Combate a Incêndios em Embarcações visa preparar o efetivo do Corpo de Bombeiros, em especial os integrantes da Baixada Santista e Litoral Norte, para emergências em grandes embarcações, as quais apresentam ambientes com risco elevado, devido ao confinamento das instalações.

Além de equipes do 6º GB, o exercício contou com representantes do 11º GB (Vale do Paraíba e Litoral Norte), Grupamento de Bombeiros Marítimo (GB Mar), Escola Superior de Bombeiros (Franco da Rocha) e da Brigada de Incêndio da Guarda Portuária (GPort), do Porto de Santos.

Todas as autoridades competentes foram avisadas do exercício simulado e a atividade não causou qualquer alteração ou reflexo nas operações do Porto de Santos.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.    

* Texto: O texto deste artigo relata acontecimentos, baseado em fatos obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis e dados observados ou verificados diretamente junto a colaboradores.

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e adicionado o link do artigo. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.