Postagem em destaque

GUARDAS PORTUÁRIOS DENUNCIAM DIMINUIÇÃO DO EFETIVO E SUPRESSÃO DE POSTOS NO PARÁ

O quadro caótico vem comprometendo sensivelmente a segurança pública nos portos do Pará No dia 27 de janeiro, uma petição assinada...

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

0

ALFÂNDEGA DO PORTO DE SANTOS CONTA COM NOVO INSPETOR-CHEFE


Tomou posse hoje, às 11 horas, o novo inspetor da Alfândega do Porto de Santos, Cleiton Alves dos Santos João Simões, que assumiu a função há cerca de uma semana. Antes, ele era chefe da DIGIN (Divisão de Gestão e Infraestrutura Aduaneira) da Aduana santista. A transferência oficial de cargo aconteceu na sede do órgão federal.
Simões sucede o auditor-fiscal José Antonio Gaeta Mendes, que se aposentou depois de aproximadamente 30 anos de serviço aduaneiro, sendo mais de dois deles à frente da Alfândega de Santos. A nomeação do novo inspetor foi publicada na edição do último dia 6 do Diário Oficial da União (DOU). Simões foi escolhido para a função após passar por um processo seletivo interno, aberto para os funcionários de todas as delegacias da Receita Federal no Brasil.O procedimento é adotado desde 2009, afirmou o superintendente da Receita na 8ª Região Fiscal (São Paulo), José Guilherme Antunes de Vasconcelos, que foi inspetor-chefe da Aduana santista durante cinco anos, exatamente antes de Gaeta Mendes. A seleção inclui a análise do currículo dos interessados, para a verificação do perfil e dos treinamentos executados, entre outras informações. Segundo Vasconcelos, houve muitos inscritos "com um ótimo perfil" para atuar em Santos, mas Simõessesobressaiu. "Ele tem um currículo bom e muita experiência na própria Alfândega de Santos. Ele conhece bem todos os setores da casa. Na DIGIN, ele fazia o planejamento da unidade, então conhece o dia a dia, a rotina. Isso ajudará para que faça uma boa administração logo no início", declarou o superintendente. O currículo do novo inspetor chefe mostra os motivos que levaram a Receita Federal, em Brasília, a escolhê-lo para atuar no Porto de Santos, o maior da América Latina. Aos 38 anos e formado em Processamento de Dados, Simões começou a carreira na Alfândega de Santos há 16 anos, quando tinha 22 anos. Seu primeiro cargo foi como Técnico do Tesouro Nacional (função atualmente chamada de Analista Tributário), vaga que ocupou durante seis anos. Em julho de 2002, deixou a Aduana santista para atuar como auditor fiscal na Alfândega do Porto de São Francisco do Sul, em Santa Catarina, após passar em concurso público. A passagem pelo complexo catarinense durou dois anos. Em setembro de 2004, voltou para Santos,onde está até hoje. Antes de alcançar o cargo mais alto da Receita Federal do Porto de Santos, Simões trabalhou como assessor de gabinete, chefe-substituto do Serviço de Programação e Logística e presidente da Comissão Permanente de Licitações, entre outras atividades. Como chefe da DIGIN, foi responsável pelo controle dos recintos alfandegados e Redex (Recintos Especiais para Despacho Aduaneiro de Exportação) da região, acompanhou visitas de delegações estrangeiras e foi assistente de Planejamento da unidade. 


FONTE: Jornal A Tribuna - 14/02/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES