Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

quarta-feira, 13 de junho de 2012

0

AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO E ASSEMBLÉIA MARCADAS PARA HOJE



Foto: Navio Tanzanite


Na manhã de ontem, diretores do sindicato dos estivadores paralisaram a operação do navio Tanzanite, atracado no cais do armazém 16.


Segundo João Carlos de Oliveira Ribeiro, 2º secretário do sindicato, a operadora Rhumo Operadora Multimodal S/A estava operando com mão de obra própria, sendo embarcados 575 sacos de de açúcar.


Marcelo dos Santos Rocha, líder de segurança patrimonial da Rhumo disse que os manifestantes soltaram rojões sobre os trabalhadores que operavam o ship-load, colocando em risco as instalações do terminal, em razão da carga ser inflamável.


Audiência de Conciliação

Nesta quarta-feira, haverá mais uma tentativa de conciliação entre operadores portuários, trabalhadores avulsos  e procuradores do Trabalho.  A audiência será às 15 horas, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SP), na Capital.

Os diretores, do sindicato dos estivadores e dos operários portuários - Sintraport, César Rodrigues Alves e Claudiomiro Machado ‘Miro’ esperam que a audiência encerre a polêmica.

Faz duas semanas que o Ogmo (Órgão Gestor de Mão-de-obra) implantou a escala dos avulsos com intervalo de 11 horas entre as jornadas de trabalho. A medida foi imposta por um termo de ajustamento de conduta (tac) assinado pelo Ogmo e Ministério Público do Trabalho (MPT) há seis anos. 

Nos últimos 14 dias, como era previsto, o sistema de escala do Ogmo não contemplou a medida, por problemas técnicos, e os portuários ficaram sem trabalhar integralmente.

A  paralisação das atividades portuárias gerou um impasse entre o  Ministério Público do Trabalho (MPT), o Órgão Gestor de Mãe de Obra  (Ogmo) e os sindicatos portuários. O MPT e o Ogmo alegam que é greve. Os sindicatos portuários explicam que os serviços ficam parados por causa de erros nas escalações. Na última semana, uma inspeção identificou irregularidades nos equipamentos de escalação. 

Hoje, os estivadores farão uma assembleia às 20 horas na Rua dos Estivadores, 101, Paquetá. A categoria ainda pediu ajuda ao vice-presidente da República, Michel Temer. Em ofício, os portuários resumem o que pode acontecer com eles nos próximos dias, caso o processo de vinculação não seja interrompido e a escalação fique do jeito que está.


Acordo


A diretoria do Sindicato dos estivadores e do SOPESP se reuniram na noite de ontem para tentar estabelecer um pré-acordo para ser apresentado na Audiência de Conciliação.


Fonte: Jornal a Tribuna

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES