Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

quinta-feira, 14 de junho de 2012

0

PORTO TERÁ ESCALAÇÃO EXPERIMENTAL A PARTIR DESTA SEXTA-FEIRA


Apesar de as partes não terem chegado a um acordo, mesmo com a contrariedade do Ministério Público do Trabalho – MPT a desembargadora Ivani Contini Bramante, do Tribunal Regional do Trabalho - TRT, determinou a implantação, à partir de amanhã, de um plano experimental na escalação dos avulsos no Ponto de Escalação 3 - P3 - Ponta da Praia, sempre se respeitando o intervalo de 11 horas, conforme o Termo de Ajuste de conduta - TAC. A medida vai vigorar por sete dias consecutivos, com o compromisso dos avulsos em se empenhar na escalação, para que as operações no porto voltem à normalidade, este foi o resultado na Audiência de Conciliação ontem.

O plano experimental vai contemplar o sistema anterior de escalação e o atual, em duas paredes distintas de cada sindicato dos avulsos.

Os trabalhos serão acompanhados pela assessora econômica do TRT, Tânia Cristina Zotto, especialista em trabalho marítimo e mais dois técnicos do setor e por oficiais de justiça do próprio Tribunal. Os sindicatos também indicarão representantes, assim como o OGMO, SOPESP e MPT para acompanhar os trabalhos. No dia 22 próximo, em nova audiência no TRT , o plano será avaliado.

Antes do acordo foram necessários mais de quatro horas de debates, a começar pela exposição da superintendente do OGMO, Sandra Gobetti, que falou do sistema de escalação de avulsos, a pedido da relatora. Sandra Gobetti confirmou que ocorreram falhas e alguns problemas pontuais, que podem ser corrigidos, salientando que muitos dos problemas foram ocasionados pelos próprios trabalhadores. Estes, por sua vez, ressaltaram que as mudanças inviabilizaram o trabalho no cais.

Antes do acordo eles pediram para que o SOPESP suspendesse os editais para a contratação de avulsos (vinculados). Mas a advogada do SOPESP, Ana Lúcia Ferreira, disse que não poderia assumir compromisso pelos terminais. A desembargadora lamentou que o SOPESP tivesse mandado uma advogada para a audiência sem poderes para negociar.

                                                Juíza Ivani Contini Bramante

A juíza Ivani suspendeu os editais publicados nesta semana pelos terminais de contêineres da Santos Brasil, Libra e Tecondi, para contratação de estivadores com vínculo empregatício.

Os procuradores Gláucio Araújo de Oliveira e Marcelo Freire Sampaio Costa não concordaram com o plano experimental e queriam apenas que fosse acompanhado o sistema atual, por 20 dias. “Se há falhas, que o sindicato protocolem as queixas”, disse Gláucio Oliveira, ao que a desembargadora retrucou: “ Eu não quero folha de papel eu quero constatação, e se possível irei ao porto”.


Até o dia 20, a assessoria do TRT, os sindicatos e o OGMO farão relatórios que serão apresentados na próxima audiência marcada para o dia 22. O MPT poderá acompanhar os trabalhos.

A equipe do TRT vem a Santos hoje para iniciar os trabalhos e os estivadores fazem assembléia às 20 horas.  

Fonte: Jornal A Tribuna / Diário do Litoral

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES