Postagem em destaque

CONPORTOS PRORROGA VALIDADE DAS DECLARAÇÕES DE CUMPRIMENTO

A prorrogação da validade não se aplica às Declarações de Cumprimento que sofreram suspensão ou cassação pelo Colegiado da CONPORTOS o...

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

0

CAMINHONEIRO É FEITO REFÉM NA ALEMOA

ROUBO DE CARGA


                                                           Modelo de caminhão tanque com dois reboques

"Eu pensei que fosse morrer". Todo ensangüentado, um caminhoneiro, de 62 anos, chegou ao final da manhã desta terça-feira à Delegacia Sede de Cubatão para registrar boletim de ocorrência. Depois de abordado na Alemoa (* Bairro de Santos, próximo ao Porto, onde estão localizados vários terminais químicos),  por três bandidos, na madrugada de terça-feira (31/07), a vítima de Junqueirópolis, no interior de São Paulo, ficou quase 7 horas em poder dos criminosos. O alvo eram os dois reboques do caminhão que ele levava. A carga do caminhão, com 45 mil litros de álcool hidratado, avaliada em R$ 52.805,71, foi subtraída .

A vítima declarou à Polícia Civil que estava estacionado na Alemoa, dormindo, esperando o momento de a empresa abrir para descarregar, quando foi rendida pelos dois criminosos, ambos armados, sendo agredido por coronhada na cabeça. Na sequência, um terceiro envolvido desligou o rastreador do caminhão e fugiu. Eram 3h30 quando dois homens quebraram o vidro da janela do lado direito. Assustado, ele acordou e ainda chegou a empurrar um dos bandidos. Levou uma coronhada e foi obrigado a ir para o banco de trás.

Os bandidos assumiram o controle da direção e desativaram o rastreador do veículo. Segundo ele, havia um terceiro meliante. "Eles disseram que só queriam a carga, que iriam deixar o caminhão depois em São Paulo". Durante o trajeto da Alemoa até o Km 52 da Rodovia Anchieta, onde foi abandonado, o caminhoneiro diz ter sido ameaçado de morte diversas vezes por um dos criminosos.

Por volta das 10 horas desta terça-feira, o caminhoneiro foi abandonado no meio do mato. Durante o período em que foi mantido refém, o caminhoneiro foi ameaçado de morte por diversas vezes. Até chegar à pista, ele se cortou todo e, mesmo ensangüentado, conseguiu pegar um ônibus para a delegacia. Por sorte, durante o assalto, conseguiu pegar algumas anotações. Mas todos os seus documentos e do caminhão ficaram com os assaltantes. A polícia não tem pistas dos bandidos. O roubo foi registrado pela equipe do delegado Antonio Sergio Messias.

* Não foi informado se o caminhão estava estacionado dentro ou fora da área portuária.


Fonte: Jornal a Tribuna / Diário do Litoral

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES