Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

4

PORTARIA Nº 212 / MT – IMPEDE A TERCEIRIZAÇÃO DA GUARDA PORTUÁRIA


SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA / GUARDA PORTUÁRIA





Apesar de hoje as Companhias Docas estarem vinculadas à Secretaria Especial de Portos – SEP, o Ministério dos Transportes publicou nesta quinta-feira (13/09), a Portaria Nº 212, que altera a redação do artigo 3º da Portaria nº 180, de 23 de maio de 2001, que regulamenta os serviços de guarda portuária nos portos brasileiros.

Antes a segurança do porto poderia ser promovida pela administração diretamente ou mediante contratação de terceiros. Com a nova redação a administração do porto organizará e regulamentará a guarda portuária.

Esta portaria vem corrigir, de modo tardio, a Portaria 180. A nova redação apenas transcreve o texto da Lei 8.630, de 25 de fevereiro de 1993.

IX do art. 33 - organizar e regulamentar a guarda portuária, a fim de prover a vigilância e segurança do porto.

Esta portaria vem apenas reforçar todo o arcabouço jurídico que impede a terceirização da Guarda Portuária, mas não resolverá definitivamente a questão, enquanto a Federação Nacional dos Portuários não tomar uma atitude efetiva sobre o assunto, pois a maioria dos portos brasileiros está em parte, ou totalmente com a sua Guarda Portuária terceirizada.

Federação divulga como se fosse uma grande conquista
"Em 2001, a Federação Nacional dos Portuários conseguiu junto ao Ministério do Transporte a não terceirização da guarda portuária, no entanto, o serviço podia ser concedido, a partir de agora a responsabilidade é da administração do porto".
 
A Federação (FNP) conseguiu a não terceirização da Guarda? Onde isso? O que a Federação fez para impedir a terceirização em vários Portos?
 
A Federação divulga a publicação desta Portaria como se fosse um grande conquista sua para a Guarda Portuária, e diz que ela impede a terceirização. Como? A Portaria é do MT e hoje estamos vinculados a SEP.
 
Esta Portaria não muda nada! Pura propaganda Sindical.


Leia a Portaria nº 212, abaixo:

Nº 178, quinta-feira, 13 de setembro de 2012 – Diário Oficial da União – Seção 1 - Ministério dos Transportes.

GABINETE DO MINISTRO

PORTARIA No- 212, DE 12 DE SETEMBRO DE 2012

Altera dispositivo da Portaria nº 180, de 23 de maio de 2001, que aprova o Regulamento para os serviços de Guarda Portuária nos Portos Brasileiros.

O MINISTRO DE ESTADO DOS TRANSPORTES, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, da Constituição Federal, resolve:

Art. 1º O Art. 3º, da Portaria nº 180, passa a vigorar com a seguinte redação:

"Art. 3º A vigilância e a segurança do porto serão promovidas pela administração do porto que organizará e regulamentará a guarda portuária" (NR)

Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.


Fonte: Comunicação da FNP

 

4 comentários:

  1. Boa tarde Carlos sou Guarda Portuário de Itajaí SC e tenho uma duvida a respeito deste assunto, pois perguntei para o Luiz Graff e para o Gustavo aqui em nosso sindicato(Sintac) e eles acham que pode não mudar em nada a situação global da GuaPor por continuar a redação do §1° do art. 3°=>

    Art. 3º A vigilância e a segurança do porto serão promovidas pela administração do porto que organizará e regulamentará a guarda portuária. -oOo- (Redação dada pela, Portaria GM nº 212, de 12/09/2012,DOU, 13/09/2012).

    §1º Somente poderão participar dos procedimentos licitatórios as empresas de vigilância que comprovarem registro de funcionamento junto ao Departamento de Polícia Federal.

    Isso por ele continuar dando a entender que poderá ser contratada empresa de segurança privada.
    Essa é a minha duvida!
    Grato Ricardo

    ResponderExcluir
  2. Caro Ricardo.

    Concordo inteiramente com o Luiz e com o Gustavo, inclusive já editei a postagem e emiti a minha opinião. Esta Portaria, ajuda, mas não muda nada.

    ResponderExcluir
  3. SENHORES,
    BOA NOITE

    DEVEMOS NOS PERGUNTAR: COM TANTAS PORTARIAS, LEIS, ETC, DETERMINANDO SOBRE QUEM DEVE LEGALMENTE EXERCER A VIGILÂNCA E SEGURANÇA DOS PORTOS, POR QUE AINDA PAIRAM TANTAS DÚVIDAS DE QUEM REALMENTE DEVEM EXERCÊ-LAS?

    INFELIZMENTE, NOSSOS COMENTÁRIOS, QUESTIONAMENTOS, OBSERVAÇÕES, DISCUSSÕES, DENÚNCIAS, ENFIM, TUDO O QUE NOS REPASSAMOS, AO QUE PARECE, NÃO TEM EFITO PRÁTICO ALGUM.

    NOSSA ÁREA DE ATUAÇÃO ESTÁ SENDO FEROZMENTE USURPADA.

    MEUS DEUS, QUANDO ISSO VAI MUDAR?

    SE NÃO PODEMOS CONTAR COM A FEDERAÇÃO, SINDICATOS, MPF, MPE, ORGÃOS FISCALIZADORES, JUSTIÇA, SE NÃO PODEMOS CONTAR COM NINGUÉM PARA FAZER QUE DEIXE DE CONTINUAR A SER TERCEIRIZADA A ATIVIDADE FIM QUE É A GUARDA PORTUÁRIA, ENTÃO, SENHORES, FICA TUDO REALMENTE MAIS DÍFÍCIL.

    ResponderExcluir
  4. O interessante seria que a SEP, tomasse providência em federalizar a guarda portuária, que tanto contribui para a segurança dos portos brasileiros, assim como foi feita com os guardas ferroviário, que depois de muita luta foram reconhecidos como POLÍCIAS FERROVIARIOS FEDERAIS.

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES