Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

sábado, 29 de setembro de 2012

0

TRÁFICO DE DROGAS NO PORTO DE PARANAGUÁ


SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA / POLÍCIA FEDERAL





 

A Polícia Federal em Paranaguá desencadeou na última terça-feira (25/09), a Operação Safira, que teve por objetivo desarticular uma quadrilha de traficantes internacionais.
As investigações foram autorizadas pela Justiça Federal de Paranaguá, com o acompanhamento do Ministério Público Federal (MPF).
O modus operandi é a remessa de cocaína através de tripulantes marítimos, utilizando-se de navios atracados no Porto de Paranaguá e em outros portos brasileiros.
Durante as investigações, foram identificados membros de uma quadrilha composta por bolivianos, brasileiros, argentinos, espanhóis e colombianos, além de funcionário de agência marítima e de empresas que prestam serviço aos navios, tais como o fornecimento de comida e retirada de resíduos, cada um com funções específicas dentro do esquema criminoso.
As investigações tiveram início em janeiro deste ano e possuem ligação com os fatos apurados na Operação Deadline, inclusive com a participação de alguns investigados nos dois esquemas de tráfico internacional. Neste período, foram apreendidos 114 kg de cocaína e sete pessoas foram presas em flagrante.
O valor estimado, no mercado europeu, da cocaína apreendida é de aproximadamente, R$ 8,5 milhões.
Foram expedidos pela Justiça Federal, em Paranaguá, 13 mandados de prisão preventiva; seis mandados de busca e apreensão em Paranaguá/PR, Matinhos/PR e São Paulo/SP; além do sequestro de bens móveis e imóveis e o bloqueio de valores depositados nas contas bancárias dos investigados.
 
QUADRILHA PRESA EM JANEIRO
 
Flagrantes registrados em janeiro de 2012, exibidos no programa Domingo Espetacular, da Rede Record, mostram a principal parte da ação.
O Porto de Paranaguá é um dos principais corredores do tráfico internacional no país, por ele circulam mais de mil contêineres por dia. A droga segue para o exterior dentro destes contêineres. O dono da mercadoria exportada não tinha nenhum envolvimento com o tráfico.
 
 
O Delegado Sergio de Oliveira, da Polícia Federal explica: “Eles simplesmente aproveitam o contêiner que é legal, ou seja, o dono da mercadoria, o exportador, o importador, ninguém sabe de nada. Eles têm um contato no porto de destino, e antes de ser desembaraçado o contêiner, alguém abre, tira a droga, e fecha”.
 
 
A ação dos traficantes começava antes do contêiner chegar ao Porto de Paranaguá. A quadrilha contava com a participação de um motorista e de funcionários de agências marítimas e do terminal portuário. No caminho para o porto, os caminhões eram desviados da rota para que os traficantes pudessem colocar sacolas cheias de cocaína dentro dos contêineres.
 
 
Foi feito o contato com a Polícia espanhola e a droga foi apreendida lá.
Toda a ação foi filmada pelo programa Domingo Espetacular da Rede Record, veja o vídeo:
 





Comunicação Social da Polícia Federal no Estado do Paraná / Rede Record


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES