Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

sábado, 29 de setembro de 2012

0

TRÁFICO DE DROGAS NO PORTO DE PARANAGUÁ


SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA / POLÍCIA FEDERAL





 

A Polícia Federal em Paranaguá desencadeou na última terça-feira (25/09), a Operação Safira, que teve por objetivo desarticular uma quadrilha de traficantes internacionais.
As investigações foram autorizadas pela Justiça Federal de Paranaguá, com o acompanhamento do Ministério Público Federal (MPF).
O modus operandi é a remessa de cocaína através de tripulantes marítimos, utilizando-se de navios atracados no Porto de Paranaguá e em outros portos brasileiros.
Durante as investigações, foram identificados membros de uma quadrilha composta por bolivianos, brasileiros, argentinos, espanhóis e colombianos, além de funcionário de agência marítima e de empresas que prestam serviço aos navios, tais como o fornecimento de comida e retirada de resíduos, cada um com funções específicas dentro do esquema criminoso.
As investigações tiveram início em janeiro deste ano e possuem ligação com os fatos apurados na Operação Deadline, inclusive com a participação de alguns investigados nos dois esquemas de tráfico internacional. Neste período, foram apreendidos 114 kg de cocaína e sete pessoas foram presas em flagrante.
O valor estimado, no mercado europeu, da cocaína apreendida é de aproximadamente, R$ 8,5 milhões.
Foram expedidos pela Justiça Federal, em Paranaguá, 13 mandados de prisão preventiva; seis mandados de busca e apreensão em Paranaguá/PR, Matinhos/PR e São Paulo/SP; além do sequestro de bens móveis e imóveis e o bloqueio de valores depositados nas contas bancárias dos investigados.
 
QUADRILHA PRESA EM JANEIRO
 
Flagrantes registrados em janeiro de 2012, exibidos no programa Domingo Espetacular, da Rede Record, mostram a principal parte da ação.
O Porto de Paranaguá é um dos principais corredores do tráfico internacional no país, por ele circulam mais de mil contêineres por dia. A droga segue para o exterior dentro destes contêineres. O dono da mercadoria exportada não tinha nenhum envolvimento com o tráfico.
 
 
O Delegado Sergio de Oliveira, da Polícia Federal explica: “Eles simplesmente aproveitam o contêiner que é legal, ou seja, o dono da mercadoria, o exportador, o importador, ninguém sabe de nada. Eles têm um contato no porto de destino, e antes de ser desembaraçado o contêiner, alguém abre, tira a droga, e fecha”.
 
 
A ação dos traficantes começava antes do contêiner chegar ao Porto de Paranaguá. A quadrilha contava com a participação de um motorista e de funcionários de agências marítimas e do terminal portuário. No caminho para o porto, os caminhões eram desviados da rota para que os traficantes pudessem colocar sacolas cheias de cocaína dentro dos contêineres.
 
 
Foi feito o contato com a Polícia espanhola e a droga foi apreendida lá.
Toda a ação foi filmada pelo programa Domingo Espetacular da Rede Record, veja o vídeo:
 





Comunicação Social da Polícia Federal no Estado do Paraná / Rede Record


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES