Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

domingo, 14 de outubro de 2012

0

BDCC JÁ TEM MAIS DE 50 MIL CADASTROS DE IDENTIFICAÇÃO



SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA / ALFÂNDEGA





Mais de 50 mil pessoas e 1.700 empresas estão cadastradas no BDCC (Banco de Dados Comum de Credenciamento). Trata-se de um cadastro único de identificação para acesso às áreas alfandegadas do Porto de Santos. Desenvolvido pela ABTRA (Associação Brasileira de Terminais e Recintos Alfandegados), o sistema foi apresentado no último dia 10 às autoridades do Porto de Santos e empresas, na Associação Comercial de Santos.
 O BDCC é um sistema de cadastramento eletrônico de dados e emissão de crachá de identificação de empresas, pessoas e veículos, homologado pela Alfândega de Santos para autorizar o seu ingresso nos recintos alfandegados.
O sistema foi desenvolvido em conformidade com a Portaria ALF/STS nº 200/2011 e deve ser utilizado por importadores, exportadores, fornecedores, despachantes, transportadores, funcionários e trabalhadores portuários avulsos. “Por se tratar de um cadastro único adotado por 51 recintos alfandegados em Santos de um total de 56, o BDCC, além de atender à legislação da Aduana, promete agilizar o acesso e ampliar a segurança nesses locais”, explicou o secretário executivo da ABTRA, Matheus Miller.
Segundo a ABTRA, com o BDCC, as empresas não precisam mais validar cada ingresso manualmente junto à Alfândega, pois o ingressante cadastrado já passou pela análise e validação dessa autoridade. Antes, todo esse processo era feito manualmente e demorava cerca de 15 minutos, além de exigir o preenchimento e encaminhamento de vários formulários impressos.
O cadastro pode ser consultado em tempo real por todos os terminais alfandegados. De acordo com a ABTRA, mais de nove mil pessoas e seis mil caminhões circulam diariamente nos locais alfandegados. “Esse sistema é bom para a autoridade aduaneira e para as empresas, pois restringe a entrada nos recintos alfandegados somente aos profissionais. Só a quem tem motivação para entrar nessas áreas. A identificação digital agiliza a entrada e oferece mais controle nos acessos”, afirmou o presidente do ICEX (Instituto de Comércio Exterior) e primeiro vice-diretor do Ciesp Santos, Ronaldo de Souza Forte.
Fonte: Jornal Metro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES