Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

quarta-feira, 1 de maio de 2013

1

SE DEIXAR DUAS TARTARUGAS NA CODESP, UMA FOGE




Foi preciso um prejuízo de milhões de reais para a economia do país e horas de transtorno em filas gigantescas, que infernizaram a vida de milhares de motoristas, para a atual diretoria da Codesp "descobrir" que era preciso cobrar dos terminais que operam no Porto de Santos um mínimo de organização e eficiência.

A supersafra de soja e de açúcar era de conhecimento geral, portanto bastava determinar dia de chegada e saída dos milhares de caminhões que operam no porto de Santos para minimizar os problemas de congestionamento no sistema Anchieta/Imigrantes e na entrada de Santos.

Custo Brasil

Responsável pela administração do maior porto da América Latina caberia à Codesp cobrar dos terminais o mínimo de organização para evitar o caos que se viu por várias semanas

Responsável pela administração do maior porto da América Latina, caberia à Codesp cobrar dos terminais o mínimo de organização para evitar o caos que se viu por várias semanas.

Enfim, depois de tantos transtornos e prejuízos, foram feitas as primeiras cobranças. Antes tarde do que nunca, mas como na velha piada, se o que se viu foi exemplo, se alguém deixar a diretoria da Codesp tomar conta de duas tartarugas, na melhor das hipóteses, uma delas vai fugir. Socorro!

E ainda tem gente que acredita que os trabalhadores são os responsáveis pelo tal "custo Brasil", que coloca nossos portos entre os mais caros do planeta...

 

Fonte: Jornal da Orla / Sindaport
 
 
 
 

Um comentário:

LEGISLAÇÕES