Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

terça-feira, 6 de agosto de 2013

0

PORTO DO RECIFE AMPLIA ÁREA PARA RECEBER MERCADORIAS IMPORTADAS



Espaço está cinco vezes maior e passou a ter 115 mil metros quadrados.

É a maior área alfandegada de um porto público do Nordeste.

 



O Porto do Recife quintuplicou a área para receber mercadorias importadas. O espaço, que começou a funcionar nesta sexta-feira (2), passa a ter quase 115 mil metros quadrados e tornou-se a maior plataforma alfandegada em um porto público do Nordeste. A nova área foi oficializada na quinta (1º), com ato declaratório publicado no Diário Oficial da União.

 
Com a ampliação, o espaço para receber mercadoria passou de 94.272 para 114.292 metros quadrados. "O aumento de área de 20 mil metros quadrados significa que nós ampliamos nossa área de alfandegamento em mais de cinco vezes, então vamos ter uma capacidade de aumentar nossa receita também em cinco vezes", disse o presidente do Porto do Recife, Rogério Leão.

 
Ele acredita que a ampliação também vai ajudar no desenvolvimento do estado. "O Porto está localizado estrategicamente, o empresário com certeza vai escolher o Porto do Recife para levar mercadorias, que pela distância menor, vai chegar mais no consumidor com o preço final menor”, acrescentou.
 

A partir de agora, o Porto do Recife também passa a participar do setor de óleo e gás. Já foram feitas outras reformas nas instalações portuárias, como adequação dos pátios e armazéns para receber cargas de maior valor agregado, dragagem para obter um calado seguro de até 11,5 metros de profundidade, além da participação de grandes rotas comerciais.
 

Localizada na zona primária de um porto, a área alfandegada pode ser um pátio ou armazém. O espaço fica sob a responsabilidade da Receita Federal. O local mantém a carga sob a guarda do porto enquanto passa pelo desembaraço aduaneiro e pela nacionalização, para depois ter livre circulação em território nacional.
 

 Administração do Porto
 

A partir de 1º de junho de 2001, através do Convênio de Delegação nº. 02/2001, firmado entre o Governo do Estado de Pernambuco e a União Federal passa a administração e exploração do Porto Organizado do Recife a ser realizada pelo Estado de Pernambuco por intermédio da empresa Porto do Recife S.A.

 

 

Fonte: G1 / Edição Segurança Portuária Em Foco
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES