Postagem em destaque

GUARDAS PORTUÁRIOS DENUNCIAM DIMINUIÇÃO DO EFETIVO E SUPRESSÃO DE POSTOS NO PARÁ

O quadro caótico vem comprometendo sensivelmente a segurança pública nos portos do Pará No dia 27 de janeiro, uma petição assinada...

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

0

BRIGADA DE INCÊNDIO DA GUARDA PORTUÁRIA APÓIA O CORPO DE BOMBEIROS EM INCÊNDIO NO GUARUJÁ



 

Na noite da última quinta-feira (19), a Brigada de Incêndio da Guarda Portuária do Porto de Santos, atendendo a solicitação do Corpo de Bombeiros da cidade de Guarujá, no litoral de São Paulo, compareceu na Praia de Pitangueiras para ajudar a combater um incêndio que destruiu um apartamento. Os bombeiros, com o apoio da Guarda Portuária, conseguiram conter as chamas e ninguém ficou ferido.

O caminhão Auto Bomba da Brigada de Incêndio (ABT 02), da Guarda Portuária, fica lotado no Centro de Operações e Serviços (COS IV), localizado na retaguarda do Terminal de Veículos (TEV), da Margem Esquerda do Porto de Santos, no Distrito de Vicente de Carvalho, em Guarujá. Nesta operação, participaram os guardas Portuários José Roberto Nunes de Aquino e Leandro de Brito.

O incêndio

O vizinho do apartamento incendiado, Willian Santos da Silva, estava em seu quarto quando o porteiro do edifício ligou avisando que estava pegando fogo no prédio. Com o celular, ele filmou o incêndio que tomou conta do apartamento que fica em Pitangueiras, no Guarujá. ”A gente viu desde o começo pegando fogo, o ar condicionado caiu, deu uma explosão”, explica Willian.

Os bombeiros chegaram em dez minutos, mas por falta de equipamentos no prédio, tiveram dificuldades para controlar o fogo. “O prédio é antigo, ele não tem sistema de hidrantes, o bombeiro teve que subir com todas as mangueiras, até o 4º e 5º andar. Mas foi o tempo só de subir com as mangueiras e combater o fogo”, afirma o tenente dos bombeiros Thiago Pinheiro.

Segundo os vizinhos, o incêndio começou no ar-condicionado e se espalhou rapidamente. O zelador do prédio contou que o proprietário é de Campinas e não tinha ninguém na hora do incêndio.

 

Fonte: G1 – Edição Segurança Portuária Em Foco
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES