Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DO DESFILE DA INDEPENDÊNCIA

A Guarda Portuária voltou a participar após 35 anos de ausência. A última participação ocorreu em 1982 Ontem (07) a Guarda Portuár...

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

0

CAMINHONEIROS SÃO PRESOS COM CARGA ROUBADA DENTRO DE SINDICATO


No local, havia carretas com contêineres onde estavam 386 televisores.
Caminhoneiros disseram não sabiam que produtos eram roubados.


 
 
Dois caminhoneiros foram presos na quarta-feira (11) porque estavam com uma carga roubada. A mercadoria e foi encontrada dentro do Sindicato dos Caminhoneiros (Sindicam), em Santos, no litoral de São Paulo.

O estacionamento de um sindicato de caminhoneiros em Santos foi o local escolhido para esconder duas carretas com contêineres onde estavam uma carga roubada de 392 televisores, avaliada em R$ 634.113,50.

Acima de qualquer suspeita, o esconderijo foi vistoriado graças a uma denúncia anônima ao Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), por volta das 4h30 de quarta-feira. Segundo a polícia, a carga havia sido roubada de um terminal às 18h30 de terça-feira.

Sob a responsabilidade do Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens da Baixada Santista e do Vale do Ribeira (Sindicam), o estacionamento fica na Rua Alfaia Rodrigues, 707, na Ponta da Praia, próximo à Avenida Governador Mario Covas.

Policiais militares se depararam no pátio com os motoristas Antonio Henrique de Oliveira, de 29 anos, e Richard Divino Nunes, de 30. A dupla estava ao lado de dois conjuntos de caminhões e reboques, que lhes pertencem.

Durante vistoria nos contêineres acoplados aos reboques, os policiais se depararam com dezenas de caixas de televisores LCD da marca Samsung, de diversas polegadas, que haviam sido roubados da empresa HC Armazéns Gerais, localizada na Rua Aguiar de Andrade, 116, no Paquetá.

De modo informal, aos policiais, os acusados disseram que receberam R$ 5 mil para pegar os produtos eletroeletrônicos na Bacia do Macuco durante a madrugada e levá-los até o estacionamento do Sindicam. Eles alegaram ignorar a origem criminosa da carga, que deveria ser entregue no pátio a um homem chamado “Carlinhos”.

No final da tarde, os policiais militares, peritos e representantes do terminal assaltado concluíram no pátio do sindicato a conferência dos aparelhos apreendidos. A contagem detectou a falta de apenas seis das 392 TVs roubadas.

Submetidos a reconhecimento, os motoristas que estavam com os aparelhos não foram apontados como participantes do roubo. Por esse motivo, a delegada Thelma Kássia da Silva, do 3º DP de Santos, os autuou em flagrante pelo crime de receptação.

Segundo o investigador Marcelo Mendes, Richard é conhecido por Xaxá e, por possuir antecedentes criminais, não teve direito a pagar fiança para responder pelo delito em liberdade. A delegado Thelma estipulou para Antônio Henrique fiança de 10 salários mínimos (R$ 6.780,00), que foi paga, para responder o delito em liberdade, mas Richard não fez jus ao benefício por possuir condenação por crime doloso.
 
Sob a assistência do advogado Yuri Cruz, os caminhoneiros foram interrogados. Eles reafirmaram desconhecer a procedência ilícita da carga, acrescentando que receberam de dois homens conhecidos de vista a proposta de levá-la ao pátio do Sindicam.


Advogado diz que eles não sabiam

Segundo Yuri Pontes, advogado dos caminhoneiros, eles não sabiam o que havia dentro do caminhão e foram surpreendidos. "Eles se encontravam na fila do Porto, próxima ao Terminal Tecondi. Nesse intervalo de tempo apareceram dois indivíduos que já prestam serviço para muitos caminhoneiros ali da região, são inclusive conhecidos pelos apelidos, e ofereceram um serviço de um frete, sendo que eles estavam em uma fila que eles viram que não valia a pena. Neste período que eles estavam aguardando o individuo chegar para pagar o aluguel que foi realizado, eles foram abordados pelos policiais militares e surpreendidos com o que havia dentro do caminhão", conta o advogado. Os acusados foram presos por receptação, mas um deles acabou solto porque pagou fiança.

Suspeito

O contêiner no qual estavam originariamente os televisores foi encontrado vazio na Rua Aprovada C, na Alemoa. Ele estava no reboque acoplado ao caminhão amarelo, de placa CQZ-8172, que pertence a Givaldo Menezes Damacena.

Preliminarmente, o dono do veículo declarou que o deixou estacionado na terça-feira à noite na Rua Aprovada C, não sabendo explicar como foi parar o contêiner vazio sobre o reboque do caminhão. A versão é checada pela Polícia Civil.

Quadrilha

O roubo cometido na HC Armazéns Gerais ocorreu por volta das 18h30. Quatro homens armados invadiram o local e renderam funcionários, enquanto pelos menos mais dois marginais ficaram na rua dando cobertura aos comparsas.

A quadrilha estava com um caminhão amarelado, cuja placa não foi anotada, e fugiu levando o contêiner com os televisores Samsung. O terminal é dotado de câmeras de segurança, cujas imagens serão fornecidas à Polícia Civil.

Sindicato se defende

Em nota, o Sindicam esclareceu que o pátio de estacionamento é um ponto de apoio para o caminhoneiro autônomo que não se encontra em operação e é utilizado como estacionamento rotativo. O Sindicam administra o pátio para apoiar o caminhoneiro autônomo e quanto ao fato ocorrido na madrugada, o sindicato, como sempre procede, atendeu a solicitação de dois caminhoneiros para estacionar seus caminhões no pátio até a manhã do mesmo dia. O sindicato efetuou os procedimentos administrativos adotados pela entidade registrando a entrada dos veículos e nome dos motoristas e que não tinha conhecimento da prática de nenhum ato ilícito além de não compactuar com o fato ocorrido e desconhecer a procedência dos contêineres transportados já que nenhuma carga é aberta nas dependências do sindicato. Desde 2008, o Sindicam é responsável pela administração do pátio, e jamais ocorreu nenhum problema dessa natureza.

Polícia intima sindicalista

O presidente do Sindicam, Davi Santos de Lima, será intimado a depor no 3º Distrito de Santos. “A intimação do presidente do sindicato não significa o seu envolvimento com o caso”, ressalva a titular do Distrito, Delegada Leolar Emília de Souza. A autoridade policial revelou que um vigilante do pátio da Sindicam, de modo informal, disse ter recebido autorização do presidente para o ingresso de dois caminhões com os televisores roubados.

 

Fonte: Jornal A Tribuna / G1 / TV Tribuna

 

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES