Postagem em destaque

GUARDAS PORTUÁRIOS PARTICIPAM DE CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA ADESTRAMENTO DE CÃES NO PARÁ

As instruções teóricas foram realizadas tanto em espaços ao ar livre quanto em sala, com apresentações em slides e considerações impor...

sábado, 19 de outubro de 2013

0

CESPORTOS-SC VISITA PORTO DE ANTUÉRPIA





Depois de visitar o Porto de Hamburgo, na Alemanha, a comitiva da Comissão Estadual de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis em Santa Catarina – CESPORTOS/SC foi recebida pelos diretores do Porto de Antuérpia, atualmente o segundo maior porto da Europa, atrás somente do Porto de Roterdã, na Holanda.

A comitiva formada por representantes da CESPORTOS/SC (Polícia Federal, Receita Federal, Governo do Estado e Administrações Portuárias Catarinense), dos Portos São Francisco do Sul, Itajaí e Imbituba e dos terminais Teporti, Poly, Tesc, Portonave e Itapoá, além das empresas, HNS Consultoria, MD Consultoria, CBES Engenharia, RC Consultoria, Direta Telecomunicações, Prosegur e Revista Inport,  pode acompanhar um pouco sobre a história do porto.

O objetivo principal é a busca de informações sobre os sistemas e procedimentos de segurança adotados nos portos europeus. “Queremos, com essas visitas, estabelecer um parâmetro de auto avaliação dos procedimentos de segurança portuária adotados em Santa Catarina”, revela Reinaldo Garcia Duarte, Coordenador da CESPORTOS/SC.

Com 163 km de cais, e mais de 13.000 hectares, o Porto de Antuérpia pode receber cerca de 500 grandes navios simultaneamente. O bom desempenho do porto conta com a ajuda de uma excelente infraestrutura: são 1.061 km de estrada de ferro dentro do porto e 409 km de rodovia. O Porto também é responsável por milhares de postos de trabalho no País. São 145.836 empregos gerados, sendo 60.509 diretos e 85.327 indiretos.

Para Fernando Luiz, da Direta Telecomunicações, o Complexo de Terminais Portuários Privados na Antuérpia, demonstram a capacidade administrativa do Governo em explorar a navegação natural através dos rios e canais criados para ampliar a operação de cargas e descargas, numa extensão ao longo de 160 quilômetros. “Considerado o segundo maior complexo de terminais portuários, com vias de escoamento e terminais ferroviários, a funcionalidade de operação para abastecimento da Europa é muito rápido, reduzindo as despesas de atracação, apesar da distância do mar. Fiquei impressionado com a logística e a administração de toda esta estrutura”, diz Fernando.

O faturamento gerado pelo porto paga sozinho todo o sistema educacional do País. Para Walter Van Mulders, Diretor de Desenvolvimento de Negócios, o Porto de Antuérpia está entre os vinte maiores do mundo. “Somos movidos por três pilares, a indústria, a logística e o holding de mercadorias”, diz Mulders.

A maioria das cargas movimentadas no porto são contêineres, cerca de 56%. Seguido pela carga líquida, 25% e carga sólida, 10%. O Porto é considerado o maior na Europa na movimentação de aço e metais não-férreos, também está em primeiro lugar na movimentação de frutas, produtos florestais e carga projetos.

Para o Diretor da MD Consultoria, Marcus Dantas, a organização dos terminais do Porto de Antuérpia demonstrou a importância do planejamento realizado há décadas. Porém, em relação à segurança portuária, para Dantas, não foi apresentado nada diferente do que se costuma ver no Brasil. “Neste ponto, o destaque vai para o nosso País, e em especial para as Instalações Portuárias do Estado Santa Catarina, que além de possuir profissionais dedicados, conta com uma CESPORTOS bem ativa e presente, promovendo a integração entre os Supervisores de Segurança Portuária em prol da elevação da qualidade da segurança portuária”, revela Dantas.

O Porto é o único que possui armazenamento automatizado na Europa, o que facilita a operação. Segundo o Diretor, a relação entre Antuérpia e o Brasil é excelente. “O Brasil possui muito potencial e por isso, existe uma parceria. Cerca de 29 navios do Brasil desembarcam aqui. Por estar estrategicamente localizada, Antuérpia é considerada a porta de entrada na Europa”, diz Mulders.

Para o Coordenador da CESPORTOS/SC, além da área da segurança, o Porto mostrou que alcança grandes resultados pela ótima infraestrutura apresentada, “a integração com um vasto sistema de linhas férreas e de rodovias fazem a diferença no momento da operação, pois agiliza o processo, desafoga o tráfego na cidade e otimiza os custos”, destaca Reinaldo Duarte.

Essa é a terceira missão da Comissão, que em agosto de 2011 visitou a base da Guarda Costeira em New York e o Terminal de Elizabeth em New Jersey. Já em 2012 a CESPORTOS/SC deu mais um passo em relação às visitas técnicas em portos internacionais. Os Portos de Leixões, em Portugal, Valença, na Espanha e de Le Havre, na França, fizeram parte do roteiro.  No roteiro de 2013, além de Antuérpia, a comitiva também visitou o Porto de Hamburgo, na Alemanha, e participou de um Treinamento em Segurança Portuária no Centro de Treinamento da Prosegur, em Madri.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES