Postagem em destaque

GUARDAS PORTUÁRIOS PARTICIPAM DE CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA ADESTRAMENTO DE CÃES NO PARÁ

As instruções teóricas foram realizadas tanto em espaços ao ar livre quanto em sala, com apresentações em slides e considerações impor...

domingo, 1 de dezembro de 2013

0

POLÍCIA RECUPERA CARGA DE SUCO ROUBADA EM SANTOS



 
Uma carga de 14 mil litros de suco de laranja concentrado para exportação que havia sido roubada no Centro de Santos foi recuperada em um estacionamento de caminhões, em São Vicente, na quinta-feira (28).

Ninguém foi preso, mas policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) continuam a apurar o caso para identificar os ladrões da carga, avaliada em cerca de R$ 100 mil, e os eventuais receptadores.

Também estão na mira das investigações da DIG outras pessoas que, embora não tenham participado diretamente do roubo, saberiam dele e dariam cobertura aos assaltantes mediante o recebimento de vantagens indevidas.

O assalto

Acondicionados em 70 tambores de 200 litros cada, os 14 mil litros de suco de laranja foram roubados em 8 de novembro. Pertencente à empresa Cutrale a carga era transportada para um terminal no Porto de Santos a fim de ser exportada.

À polícia, o motorista que dirigia o caminhão relatou que foi rendido por dois homens armados de pistola, na Praça da República, no centro da cidade, onde havia parado para comer.

A dupla exigiu que a vítima retornasse ao veículo e na Avenida Conselheiro Nébias, obrigou o motorista a passar para um Ford Fiesta verde de quatro portas. Na sequência, a vítima foi levada até o Morro do Ilhéu, no Bairro do Bom Retiro.

Desde então, o paradeiro da carga, bem como do caminhão e da carreta, era ignorado. Os veículos roubados são o Mercedes Benz LS 1934 branco, de placa ATR 7000, e o reboque azul, de placa BTA 3439.

Na quinta-feira, policiais da DIG localizaram o reboque e o contêiner com a carga intacta no estacionamento para caminhões situado na Rua João Francisco Bensdorf, 1.203, na Cidade Náutica. O reboque ostentava placa falsa. Porém, por meio da numeração do chassi, foi possível constatar que ele é o mesmo relacionado ao roubo do suco de laranja.

Painel eletrônico

O contêiner refrigerado teve furtado o seu painel eletrônico, avaliado em US$ 8 mil (cerca de R$ 18,5 mil). Apesar da retirada desse equipamento, que controla a temperatura do contêiner, o suco não se deteriorou.

Além da placa do reboque, a equipe da DIG constatou que o contêiner teve adulterado um algarismo de sua numeração para burlar eventual fiscalização. Um dígito 0 foi alterado para 8.

Suspeita-se que os ladrões enfrentavam dificuldades para encontrar compradores para o suco, porque ele estava acondicionado em tambores de 200 litros.

Na hipótese de o produto estar em latas do tipo que é comercializado em supermercados, a venda do suco para receptadores seria mais fácil.

Delegado critica controle

O delegado Luiz Eduardo Lino de Souza criticou o controle feito pelo estacionamento de caminhões em relação aos veículos que ali são deixados.

“É precário. Não anotaram nada sobre a pessoa que deixou o reboque com um contêiner contendo valiosa carga”, declarou a autoridade policial.

Segundo planilha de movimentação do pátio fornecida por representantes do estacionamento, o reboque chegou ao local no dia 11, às 23h54.

Nesse registro, obviamente, está anotado o emplacamento falso do reboque. Ele era tracionado pelo caminhão de placa HSZ 1180, cuja autenticidade é averiguada.

Não há qualquer referência sobre o nome, endereço ou telefone da pessoa que dirigia o caminhão, que foi desconectado do reboque e deixou o pátio à 0h02 do dia seguinte, ou seja, apenas oito minutos depois.

“Como pode o estacionamento receber em suas dependências uma carga que desconhece, de alguém que ignora? E se uma pessoa qualquer aparece lá para retirar o contêiner, qual controle o pátio tem?”, questiona o delegado.

Fonte: Jornal A Tribuna








Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES