Postagem em destaque

PORTO DE SÃO FRANCISCO DO SUL REALIZA CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA OS AGENTES DA GUARDA PORTUÁRIA

O objetivo do curso é capacitar os agentes para exercerem suas funções em toda a área portuária A Administração do Porto de São ...

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

0

SISTEMA INTELIGENTE VAI SINCRONIZAR CAMINHÕES E NAVIOS NO PORTO DE SANTOS




Para evitar a formação de filas de caminhões na cidade e nos acessos rodoviários ao Porto de Santos no período de pico do escoamento da safra agrícola de 2014, a Secretaria de Portos - SEP/PR está desenvolvendo o sistema Portolog - Cadeia Logística Portuária Inteligente. Ele visa sincronizar as datas de chegada dos navios e das cargas nos terminais, a programação e o credenciamento de veículos para uso racional e utilização da plena capacidade de acesso ao porto.

Hoje os terminais portuários utilizam dois pátios reguladores privados já existentes no porto para agendar o tráfego de caminhões. O agendamento é feito a partir da origem da carga. Os veículos só podem se dirigir ao terminal portuário quando existem vagas nos estacionamentos  rotativos. É proibido o recebimento de qualquer veículo sem o prévio agendamento.

Em janeiro, o Portolog começará a ser implementando de forma experimental e em fevereiro entrará em funcionamento definitivo. Serão criadas áreas no planalto paulista para a construção de um novo pátio regulador. A SEP está negociando junto à Secretaria de Patrimônio da União, do Ministério do Planejamento, as áreas para a construção, sendo que duas estão sendo avaliadas: uma na Via Anhanguera, com 180 mil metros quadrados, e outra, na região de Ribeirão Pires, com 150 mil metros quadrados.

Além disso, a Companhia Docas do Estado de São Paulo - Codesp divulgou convocação de interessados em explorar áreas privadas no planalto para estacionamento de caminhões com destino ao Porto de Santos.

Pela nova sistemática, antes de chegar ao porto, os caminhões serão direcionados para pátios de triagem localizados no planalto e na Baixada Santista. Eles ficarão retidos no pátio do planalto para serem cadastrados/agendados no sistema Portolog.

“Vamos transferir as filas formadas ao longo da estrada, sem infraestrutura, para um lugar seguro nas áreas da União”, disse o ministro Antônio Henrique Silveira, durante entrevista coletiva sobre o escoamento da safra realizada na última quarta-feira (11), no Ministério dos Transportes.

Após análise de vagas na proximidade do porto, os caminhões agendados são encaminhados para o pátio da baixada, onde serão recepcionados automaticamente (por meio de antenas de RFID), sendo informados (por sistemas sonoros) do horário de saída para se encaminharem aos terminais portuários.

“Trata-se de uma ação planejada para mitigar quaisquer confusões nas entradas das cidades e nas estradas de acesso ao porto. Esse sistema tem potencial de evitar os problemas enfrentados no passado durante o escoamento da safra”, reforçou Silveira.

O Portolog deverá ser implantado em outros portos organizados. Santos será o primeiro a receber o sistema por ser o porto que recebe mais de 50% da safra agrícola a ser exportada, principalmente produtos do complexo soja e milho.

“Em fevereiro, quando a safra começa a crescer de forma mais pronunciada, as regras estarão em plena operação”, reforçou o ministro. Ele informou que ao longo do mês de janeiro a secretaria irá discutir as regras de agendamento detalhadamente e definir quais serão as penalidades para quem não cumprir os cronogramas. “Todo esse esforço de sincronização também passa pelas transportadoras e pelos produtores de grãos”.

Seguindo as determinações da SEP, o terminal portuário deverá informar ao Portolog, com sete dias de antecedência, a quantidade de veículos que espera receber. O sistema compatibilizará os pedidos e retornará a cada terminal a cota que será atendida. 

O lançamento do Portolog faz parte do esforço do governo para mitigar os problemas logísticos provocados pelo escoamento da nova safra recorde. O Ministério da Agricultura estima que haja um aumento de pelo menos 11% no volume de grãos a serem exportados na próxima safra. Em 2013, foram embarcadas 90 milhões de toneladas e a expectativa para 2014 é ultrapassar 100 milhões de toneladas.

 

Fonte: SEP







Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES