Postagem em destaque

CONPORTOS PRORROGA VALIDADE DOS CERTIFICADOS DO CESSP

A prorrogação se deu diante da impossibilidade da realização do Curso de Atualização dos Supervisores de Segurança Portuária - CASSP, ...

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

0

SETORES DE SEGURANÇA DO PORTO DE PARANAGUÁ GANHARÃO NOVA SEDE






O novo prédio para os setores de segurança da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) começou a ser construído nesta segunda-feira (27). Estão sendo investidos R$ 3,9 milhões no edifício que abrigará a nova sede da Guarda Portuária, além do setor de saúde e medicina do trabalho (Sesmet). O local também funcionará como portão de entrada e saída dos trabalhadores do Órgão Gestor de Mão de Obra Portuária (Ogmo). A empresa responsável pela obra é a N.Dalmina Construções LTDA, vencedora da licitação. 

“Com mais essa obra, pretendemos aumentar a segurança e melhorar os acessos à faixa primária de cais no Porto de Paranaguá. Este novo prédio vai agregar todas as equipes dos nossos setores de segurança e resgate, inclusive da brigada de incêndio, o que também vai facilitar muito a ação e operação, em caso de emergências”, diz o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho. 

O novo prédio seguirá a arquitetura dos demais edifícios da Appa e terá área aproximadamente dois mil metros quadrados. O local terá equipamento de inspeção de bagagens, dotado de máquina de raio-X, torniquete bidirecional para passagem de entrada e saída de pedestres, leitores de biometria e Smart Card (cartão magnético de acesso). 

O superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino, diz que no Porto de Paranaguá, o setor de Segurança (que engloba a Guarda Portuária e Medicina do Trabalho) contempla diversas especialidades, como Inspetoria, Monitoramento, Chefia e Subchefia, Resgate dos trabalhadores do Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO), Sesmet, além do pessoal da Brigada de Incêndios. Atualmente, essas frentes estão divididas em diversos blocos. “Esse investimento, que visa melhorar a segurança de todos – sejam os que trabalham ou os que visitam a área portuária -, está inserido em nosso Programa de Manutenção da Infraestrutura Terrestre, que vem sendo delineado desde 2011, com projetos e, agora, a execução”, afirma o superintendente. 

Acesso de Trabalhadores



O atual portão do OGMO funciona em condições e local inadequados, alagando com facilidade, o que coloca em risco documentos e equipamentos de elevado custo, máquina de raio X, torniquetes e câmeras de vigilância. 

O novo prédio também contemplará um novo acesso, dando melhores condições de operacionalização dos equipamentos, incluindo, além dos torniquetes existentes, portal para detecção de metais na entrada e na saída da faixa portuária, portas automáticas de autotráfego, além de um completo sistema de monitoramento por câmeras de segurança.
Além disso, o local servirá também para o acesso de passageiros e tripulantes que escalam em Paranaguá, dando mais segurança a quem transita pelo cais. 

Estrutura

A estrutura da nova edificação terá, entre outros ambientes, salas de reuniões, escritórios, áreas para atendimento ao público, áreas de monitoramento, consultório médico, banheiros, copa, instalações hidráulicas, elétricas, prevenção de incêndio, torniquetes e portal com detector de metais. 

O prédio terá o piso inferior elevado, a 80 centímetros da calçada da Avenida Portuária, para evitar os alagamentos. Além de escadas, o local terá rampas, respeitando as normas de acessibilidade. Os ambientes internos são distribuídos em dois pavimentos, contando com uma escada de acesso e plataforma de elevação para cadeirantes. O prazo máximo da construção é de um ano.


Fonte: APPA









Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES