Postagem em destaque

CONPORTOS PRORROGA VALIDADE DAS DECLARAÇÕES DE CUMPRIMENTO

A prorrogação da validade não se aplica às Declarações de Cumprimento que sofreram suspensão ou cassação pelo Colegiado da CONPORTOS o...

domingo, 9 de fevereiro de 2014

0

POLÍCIA FEDERAL DECIDE ENTRAR EM GREVE NA PRÓXIMA TERÇA-FEIRA



Escrivães, agentes e papiloscopistas da Polícia Federal (PF) em São Paulo decidiram, em assembleia, entrar em estado de greve – o que na prática significa que a categoria continua trabalhando, mas está pronta para paralisar os trabalhos.

Segundo Sindicato dos Servidores da Polícia Federal no Estado de São Paulo, os policiais federais de 21 estados e do Distrito Federal estão em estado de greve e prometem, a partir da próxima terça-feira, iniciar gradativamente paralisações e manifestações por melhores condições de trabalho. Eles se queixam de falta de estrutura, do baixo efetivo no estado, da evasão de servidores e do não reconhecimento do ensino superior na carreira.

“O Sindicato dos Servidores da Polícia Federal no Estado de São Paulo denunciou, há mais de três anos, que a falta de estrutura e a falta de efetivo comprometeriam a segurança durante a Copa. Estamos em 2014 e o governo não tomou nenhuma medida para resolução deste problema”, disse a entidade em nota.

A mobilização nacional, organizada pela Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), visa garantir uma melhor estrutura de trabalho, aumento no efetivo, redução da evasão de servidores, reconhecimento do ensino superior na carreira e a valorização salarial.

 Enquanto o dia da greve não chega, a categoria promete outras ações para chamar a atenção do Governo às reivindicações. Em Santos, o Sindicato dos Servidores da Polícia Federal (Sindipolf), que representa cerca de 120 profissionais, define nesta sexta-feira as manifestações que serão feitas.

“O passaporte e o atendimento ao público não vai ser afetado. Nós vamos paralisar o trabalho propriamente policial, das investigações e escolta de presos”, diz o diretor do Sindipolf, Marco Antonio Costa.

Segundo ele, essa manifestação não deve interferir muito nas atividades diárias dentro do departamento. Entretanto o sindicalista comenta que haverá greve em outras datas ainda não estabelecidas.

“Provavelmente ainda em fevereiro teremos outra paralisação por dois dias, mas tudo isso vai depender também de como vão caminhar as nossas conversas com o Governo”.

Adesão

Entre os estados que resolveram participar da mobilização nacional estão: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Santa Catarina, Goiás, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Roraima, Rondônia, Acre, Ceará, Alagoas, Pernambuco, Sergipe, Paraíba, Maranhão, Piauí e Rio Grande do Norte.

No Amapá, a assembleia para decretar o estado de greve foi cancelada devido o baixo número de policiais. A previsão é de que os demais Estados realizem a votação.

Apesar da paralisação de um dia, as pessoas vão continuar sendo atendidas normalmente. O serviço para a retirada de passaporte também não será afetado

Dia do Algemaço´



Os agentes da Polícia Federal do estado de São Paulo “penduraram” as suas algemas durante um protesto em frente à superintendência da instituição. A manifestação batizada de “Dia do Algemaço” ocorreu também em outros estados.

O ato de pendurar algemas, segundo o Sindpolf-SP, é alusivo ao “pendurar as chuteiras” dos jogadores de futebol, representando o cansaço e a desmotivação dos agentes, escrivães e papiloscopistas.



Fonte: Jornal A Tribuna







Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES