Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

sexta-feira, 18 de abril de 2014

1

GUARDA PORTUÁRIA REALIZA OPERAÇÃO PADRÃO


A vários anos a Codesa não fornece uniforme aos guardas portuários


Ontem (17), a Guarda Portuária dos Portos Públicos do Espírito Santo deu início a uma Operação Padrão por prazo indeterminado, nos Portos de Vitória e Capuaba - Vila Velha, conforme deliberação da categoria tomada em assembleia dia 07 último.

 Na ocasião, em conjunto com o SUPORT-ES - Sindicato Unificado da Orla Portuária, todos os funcionários da Autoridade Portuária no Estado do Espírito Santo - CODESA, tanto aqueles associados ao SINDGUAPOR-ES - Sindicato da Guarda Portuária, quanto os associados ao SUPORT-ES decidiram por uma paralisação de 48 horas que se encerrou às 7 horas desta quinta-feira.

Em continuidade ao movimento, a Guarda Portuária decidiu desencadear uma Operação Padrão, que consta na checagem de toda a documentação dos condutores e dos veículos que pretendam adentar as áreas dos Portos Públicos, averiguando aspectos e condições de equipamentos, tanto dos veículos quanto das cargas transportadas. Todos aqueles que não se enquadrarem dentro de padrões ambientais e de segurança do trabalho serão impedidos de acessarem os terminais portuários, mesmo os veículos de passeio pertencentes a funcionários destes terminais.

A motivação, tanto para a paralisação total por 48 horas, quanto para a deflagração da Operação Padrão por prazo indeterminado deve-se à insatisfação dos funcionários da Codesa em relação ao PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS que a empresa pretende implementar de comum acordo com a SEP/PR - Secretaria de Portos da Presidência da República e o DEST - Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais, órgão do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Tal Plano de Cargos e Salários estar muito aquém das expectativas e necessidades das categorias trabalhistas que laboram na Codesa

A Operação padrão causou uma enorme fila na entrada do Porto de Capuaba, localizado em Vila Velha

O Plano proposto possui uma tabela de vencimentos muito abaixo daquelas que recentemente foram implementadas na CODESP - Companhia Docas do Estado de São Paulo e CDRJ  -  Companhia Docas do Rio de Janeiro.

O último concurso para a Guarda Portuária foi realizado em dezembro de 2005 e os aprovados só tomaram posse a partir de março de 2008. Já o último concurso para funcionários de níveis médio e superior com lotação na área administrativa foi realizado a cerca de três anos atrás. Em todas estas categorias, Guarda Portuária como também na área administrativa houveram muitos pedidos de demissões, pois os salários pagos não são atraentes e faltam perspectivas de crescimento dentro da empresa.

O atual Plano de Cargos e Salários data de 2.000, tendo portanto 14 anos e já está a muito precisando ser revisto. Quando pensamos que a Codesa, a SEP e o Ministério do Planejamento iriam implementar um Plano de Cargos e Salários semelhante àqueles efetivados nas outras Companhias Docas da região Sudeste fomos surpreendidos com um PCES que desvaloriza o trabalhador portuário capixaba. Se tal Plano de Cargos e Salários vier a ser implementado na CODESA ela continuará a perder funcionários, pois tal plano não oferece atrativos.

A Operação Padrão efetuada em Capuaba - Vila Velha atrasou bastante o funcionamento de todos os terminais lá instalados. Inclusive ocasionando o cancelamento de operações por parte dos mesmos, como foi o caso do LOGIN-TVV, terminal que opera carga e descarga de containers. O TVV transferiu para as 13 horas a operação que deveria ter se iniciado as 7 horas e transferiu também a operação marcada para as 13 horas para as 19 horas.

A Guarda Portuária não enfrentou maiores problemas na Operação Padrão que foi aplicada de acordo com as normas internacionais de segurança portuária determinada pelo ISPS-Code - Código Internacional de Segurança de navios e Instalações Portuárias e as Normas de Acesso de Pessoas e Veículos.



Fonte: SINDGUAPOR






    

Um comentário:

  1. BELEZA DE MOVIMENTO. COM CERTEZA A OPERAÇÃO PADRÃO É A MAIS EFICAZ DENTRE
    TODAS AS OPÇÕES DE LUTA , ISSO DENTRO DO QUADRO DOS PORTOS LÓGICAMENTE ; NÃO
    SE DESCARTANDO OUTRAS AÇÕES .
    AS GUARDAS PORTUÁRIAS COMO UM TODO TEM QUE LUTAR CONSTANTEMENTE , VISTO QUE
    SÃO ALVOS FREQUENTES DE ATAQUES E DESCASOS .
    GUARDA SEMPRE ALTA .
    PARABÉNS A TODOS QUE PARTICIPARAM DE UMA FORMA OU OUTRA.

    GP ALEXANDRE - ES

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES