Postagem em destaque

NOVO COMANDO NA GUARDA PORTUÁRIA DO RIO DE JANEIRO

Capitão reformado da Polícia Militar, Hugo, já comandou a Guarda Portuária em outra oportunidade No dia seis de setembro, o presid...

sábado, 21 de março de 2015

0

LADRÕES LEVAM 50 KM DE FIOS DE COBRE DA USINA DE ITATINGA, DO PORTO DE SANTOS


A Codesp, que administra a Usina Hidrelética de Itatinga, em Bertioga, admite os saques aos cabos elétricos (Foto: Carlos Nogueira - Jornal A Tribuna)
Pelo menos 50 quilômetros de fios de cobre foram levados da Usina Hidrelétrica de Itatinga, em Bertioga. A unidade, que abastece o Porto de Santos, tem sofrido saques desde outubro do ano passado, admite a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), que administra a hidrelétrica.
Os furtos de cabos elétricos aconteceram nas linhas de transmissão de energia da usina, na Rodovia Rio-Santos (SP-055). A extensão de fio furtada é equivalente à distância entre Santos e São Bernardo do Campo, na Região Metropolitana de São Paulo.
Os fios de cobre são bastante utilizados para transportar a energia elétrica de um ponto para outro. Isso porque o cobre é um metal com excelente característica condutora de eletricidade.
Esta não é a primeira vez que a usina é alvo da ação de criminosos. Em janeiro deste ano, A Tribuna já havia noticiado que bandidos tinham furtado 9,4 quilômetros de cabos de linhas de transmissão. Em novembro do ano passado, 8 quilômetros de fios já tinham sido subtraídos da usina.
A Polícia Civil em Santos, Guarujá e Bertioga (municípios por onde passam as linhas de transmissão) foi acionada para investigar a ação dos criminosos. Até o momento, as autoridades não chegaram a uma conclusão sobre o crime.
Devido ao volume do material envolvido, suspeita-se que caminhões sejam utilizados pelo bando para transportar os cabos furtados. Os ladrões costumam atuar de madrugada, justamente em um período que não despertam suspeitas por conta da escuridão.
A ROCAM da Guarda Portuária, conta com uma equipe de motociclistas atualmente empenhados na operação da Usina de Itatinga (Foto; Guarda Portuária: Os Guardiões dos Portos Brasileiros)

Após essa sequência de furtos, a Codesp informa ter optado por trocar os cabos de cobre pelos de alumínio, que têm um valor comercial menor. Assim, a estatal espera que os bandidos percam o interesse nos fios. Além disso, a companhia diz ter reforçado a vigilância no local, sem informar os números de homens neste esforço.
Usina de Itatinga

Dos 23 mil kW consumidos pelo Porto de Santos, a hidrelétrica de Itatinga é responsável por 15 mil kW. Os outros 8 mil kW são obtidos por concessionárias de energia elétrica.
Na Margem Direita (Santos) a compensação é feita pela CPFL. Já na Margem Esquerda (Guarujá), as redes são segregadas e os terminais recebem energia, além da usina, das concessionárias CPFL e Elektro.



*Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor. O nosso papel é apenas manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto.
                                                                                
*Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES