Postagem em destaque

GUARDAS PORTUÁRIOS DENUNCIAM DIMINUIÇÃO DO EFETIVO E SUPRESSÃO DE POSTOS NO PARÁ

O quadro caótico vem comprometendo sensivelmente a segurança pública nos portos do Pará No dia 27 de janeiro, uma petição assinada...

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

2

AUSÊNCIA DA GUARDA PORTUÁRIA ACARRETA FURTOS EM TERMINAL DA CDP




CDP espera autorização do DEST para novo concurso.
Foi aberta licitação para reforçar a vigilância eletrônica.

Vários empregados da Companhia Docas do Pará (CDP), lotados no Terminal Petroquímico de Miramar e que atuam como auxiliares portuários procuraram este portal para informar que diversos materiais da CDP têm sido furtados com frequência das áreas internas desse terminal, em especial, dos píeres I e II.
Ocorre que desde o dia 31 de outubro de 2015 a CDP deixou de escalar guardas portuários nos referidos postos de serviço, postos que sempre foram cobertos desde a fundação do Terminal, em 1947, quando foi construída a ponte velha, hoje píer I.
Os auxiliares portuários e demais prestadores de serviço das arrendatárias que trabalham frequentemente nessas pontes, convivem com canoas rondando as áreas dos píeres e reclamam que desde que os guardas portuários foram retirados dessas áreas, muitas condutas suspeitas desses "pescadores" têm deixado esses empregados trabalhando em total falta de segurança. Alguns desses “pescadores" já foram vistos portando até coletes a provas de balas, ficando constantemente debaixo das pontes e nas encostas dos píeres.
Reclamam ainda que não há rondas periódicas no Terminal, em função do baixo efetivo, encontrando-se outros diversos postos dos portos da RMB também descobertos, desde a data citada, postos e portos que fazem fronteira com o Terminal de Miramar, sendo que muitos desses também estão sem vigilância eletrônica, como a residência do presidente, estações de tratamento de água, píeres e litorais.
Segundo apurado com alguns guardas portuários membros da atual diretoria do Sindicato local da Guarda Portuária, esta entidade já solicitou ao MPE um novo concurso para cerca de 100 novos contratados.

Questionado por um técnico portuário em seu Blog, o presidente da CDP, Parsifal Pontes, disse: “Há déficit de guardas portuários e de vigilância, desde que foi rescindido o contrato de vigilância, por determinação do TCU. O quadro de GP será complementado com os concursados ainda não chamados, dependendo de autorização do DEST para aumento do quadro, que já foi solicitado. Estamos preparando processo licitatório para reforçar a vigilância eletrônica”.

. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.



2 comentários:

  1. FALTA DE INTERESSE OU EQUÍVOCO DE GESTÃO, POIS ESTÃO ESCALANDO OS GUARDAS EM PORTARIAS DE ÁREAS ARRENDADAS, ONDE É TOTALMENTE SEM LÓGICA OS GUARDAS LÁ ATUAREM DA FORMA COMO ESTÃO SENDO LÁ UTILIZADOS E EM FUNÇÃO DE COMO ESTÁ DISPOSTO O SERVIÇO DE CONTROLE NESTA PORTARIA, DEIXANDO DE PRIORIZAR ÁREAS MUITO MAIS PRIORITÁRIAS, SENSÍVEIS E CRUCIAIS NO CONTEXTO DA SEGURANÇA PÚBLICA.

    CILENO BORGES

    ResponderExcluir
  2. Será que a CESPORTOS e CONPORTOS sabem disso?
    muito embora os furtos tenham sido só lampadas há muitos outros materiais e equipamento necessarios as operações de descargas e carregamento de produtos nessas áreas, inclusive utilizados pra a segurança portuária e combate a incendios em caso de sinistros, e outros para salvamento aquatico, se for o caso.

    Ferreirinha
    DOQUEIRO COM MUITO ORGULHO

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES