Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

quinta-feira, 14 de abril de 2016

0

REUNIÃO DA FNP COM O PROCURADOR GERAL DO TRABALHO – DR. RONALDO CURADO FLEURYS




O Chefe do MPT 9ª Região (PR), Dr. Gláucio, falou que o Compromisso de Ajustamento de Conduta firmado com a APPA , não permite a terceirização dos trabalhos da Guarda Portuária

A Federação Nacional dos Portuários – FNP, representada pelo seu Diretor Presidente Eduardo Lírio Guterra, pelo Diretor Financeiro José Renato Inácio de Rosa e o Diretor de Assuntos da Guarda Portuária – Jorcy de Oliveira Filho, juntamente com os advogados Drª Raquel Cristina Rieger e Dr. Rodrigo Peres Torelly, se reuniu na tarde desta terça-feira, dia 12.04., com o Procurador Geral do Trabalho Dr. Ronaldo Curado Fleury para debater a terceirização da Guarda Portuária nos Portos Organizados do País.
Participaram via vídeo conferência os Procuradores Dr. Augusto Santana Grieco Meirinho – Coordenador Chefe da Coordenadoria Nacional do Trabalho Portuária e Aquaviário – CONATPA e o Dr. Gláucio Araújo de Oliveira – Procurador Chefe do Ministério Público do Trabalho – 9ª Região (PR).

A FNP expôs casos de terceirização ilegal do trabalho da Guarda Portuária por parte de diversas Autoridades Portuárias. A certa altura de conversa, debateu-se especificamente o problema da terceirização ilegal, que vem ocorrendo por parte da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina – APPA. Neste momento o Procurador Chefe do MPT 9ª Região (PR), Dr. Gláucio, falou a respeito de Compromisso de Ajustamento de Conduta firmado com a APPA , salientando que o mesmo não permite, segundo ele, a terceirização dos trabalhos da Guarda Portuária e, quando informado que a APPA vem terceirizando os trabalhos da Guarda Portuária, notadamente designando vigilância privada para efetuar o controle de acesso de pessoas e veículos a áreas e instalações do Porto Organizado de Paranaguá, disse que o MPT 9ª Região (PR), está pronto a agir, bastando que para tanto seja demandando pela Federação requerendo via oficio, providências, e que o mesmo, esteja acompanhado do maior número de provas possível.
A FNP agradece imensamente a receptividade e atenção dispensada pelo Procurador Geral do Trabalho – Dr. Ronaldo Curado Fleury. A Federação Nacional dos Portuários tem um longo caminho de lutas pelo direito dos trabalhadores portuários e, os laços com o Ministério Público do Trabalho – incansável defensor dos direitos trabalhistas deve ser estreitado cada vez mais.
Fonte: FNP.


* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                                                                                                                                                                               
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                                                 
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES