Postagem em destaque

NOVO SISTEMA DE ACESSO NO PORTO DO RIO

CDRJ realiza primeiro teste do novo sistema de acesso automatizado de veículos no Porto do Rio A Superintendência da Guarda Port...

terça-feira, 11 de abril de 2017

0

PORTUÁRIOS SE MOBILIZAM CONTRA APARELHAMENTO NA CDRJ




Os trabalhadores recriminaram o sucateamento dos portos e da Companhia Docas e o crescente aparelhamento político da empresa

Depois de se concentrarem na sede da Companhia Docas do Rio de Janeiro e proferir algumas palavras de ordem, os portuários saíram em caminhada rumo ao prédio da Superintendência do Porto do Rio de Janeiro (SUPRIO), localizado na Av. Rodrigues Alves, 20 – onde hoje funciona um trecho do Boulevard Olímpico.
A caminhada, organizada pelo Sindicato dos Portuários do Rio, foi uma tentativa de fazer contato com os membros da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, que na manhã de ontem visitaram as instalações do Porto do Rio juntamente com a Diretoria Executiva da empresa.
Após inúmeras tentativas de dialogar com os parlamentares e membros da Comissão, sem sucesso, os portuários seguiram em marcha até o Armazém 2, com muito barulho e indignação. Quem passava, ouviu claramente as reivindicações portuárias, com direito a queima de fogos.
Insatisfeitos com as últimas ações capitaneadas por alguns parlamentares dentro da Companhia, os portuários questionaram o teor do encontro e reivindicaram a maior participação dos trabalhadores nas decisões que dizem respeito ao porto. Também criticaram as intenções do prefeito Marcelo Crivella, que já manifestou interesse na municipalização do porto carioca.
Os trabalhadores ainda recriminaram o sucateamento dos portos e da Companhia Docas e o crescente aparelhamento político da empresa, dois problemas graves e antigos que a categoria portuária enfrenta há décadas.
O presidente do Sindicato, Sérgio Magalhães Giannetto, foi categórico em relação aos últimos acontecimentos: “Centenas de trabalhadores correm o risco de ficarem desempregados. A municipalização e a distribuição de cargos segundo critérios político-partidários só prejudica a empresa. Não admitiremos esse tipo de ação! Vamos lutar como sempre lutamos em defesa da democracia, da nossa empresa e dos nossos portos!”, disse.
“Deixamos aqui nossa reverência à companheira Lia Mara que fez questão de marcar presença em nosso ato, mesmo em fase de recuperação de uma cirurgia. Muito obrigada e parabéns pela força, companheira”, disse Gianetto.

Nas próximas semanas, mais precisamente nos dias 17 e 27 de abril, os portuários se reunirão em Assembleia para deliberar quais serão as ações da categoria para a Greve Geral do Dia 28 de Abril, respeitando a convocação das centrais sindicais. “Estaremos nas ruas contra os retrocessos e toda e qualquer proposta que visa a retirada de direitos da classe trabalhadora. Juntos somos fortes!”, falou Gianetto.


* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.
                                                                                                                                                                                          
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.
                                                                                                                                                            
COMENTÁRIOS

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES