Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

sábado, 28 de outubro de 2017

0

PORTO DE PARANAGUÁ É PALCO DE SIMULADO COM REBOCADORES




O evento simulou um princípio de incêndio com resgate de vítimas na casa de máquinas de um dos rebocadores

Uma simulação de emergência a bordo de um dos rebocadores que atuam no Porto de Paranaguá foi feita na última quinta-feira (26). O objetivo foi verificar a capacidade de resposta a um acidente envolvendo vítimas dentro da embarcação.
O evento simulou um princípio de incêndio com resgate de vítimas na casa de máquinas de um dos rebocadores da empresa Svitzer, com o objetivo de treinar e preparar as equipes atuantes. Os tripulantes só foram informados sobre a simulação quando a mesma iniciou.
Com foco em prevenção e treinamento, também participaram da ação o Corpo de Bombeiros de Paranaguá, o Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO) e a Guarda Portuária da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa).
O Simulado

O exercício de emergência simulada, que durou uma hora, contemplou os procedimentos para incêndio e primeiros socorros, incluindo a utilização de equipamentos como extintores e mangueiras, ativação do alarme de emergência e de rádio comunicação com os bombeiros, OGMO, Guarda Portuária da Appa, coordenação local da empresa e outras embarcações. Posteriormente à ação dos quatro tripulantes a bordo, os bombeiros e o OGMO realizaram todos os procedimentos para conter o incêndio simulado e retirar a vítima da embarcação.

“Foi bem produtivo, principalmente para identificarmos acertos e erros, para podermos corrigir e melhorar”, explicou Enéas de Paula, comandante do rebocador há dois anos.
A embarcação envolvida no simulado era o Svitzer Zoe, uma das mais potentes da costa brasileira, com 24 metros de comprimento, 11 metros de largura e tração estática de 62 toneladas.
“Percebemos um alto comprometimento da equipe da Appa e preocupação em preparar todos os envolvidos para situações como esta”, comentou Jorge Magalhães, gerente da Svitzer.
Rebocadores
Fruto de um investimento de US$ 20 milhões de dólares a empresa Svitzer iniciou em janeiro de 2017 a operação de dois rebocadores no Porto de Paranaguá. O objetivo é suprir, com rapidez e eficiência, a demanda de navios que estão previstos na programação do porto.
Os rebocadores contam com o sistema Fire Fighting 1, o mais moderno no combate a incêndios. Cada embarcação tem dois canhões de água, que podem auxiliar em emergências em terra, em navios e até offshore. As embarcações têm dois tanques, um com água e outro com espuma, cada qual para um tipo de ocorrência.
Fonte: AEN


* Esta publicação é de inteira responsabilidade do autor e do veículo que a divulgou. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                           

                                                          COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES