Postagem em destaque

CONPORTOS ABRE AS INSCRIÇÕES PARA NOVO CURSO DE ATUALIZAÇÃO PARA SUPERVISORES

Os candidatos poderão se inscrever no período de 10/07/2018 a 24/12/2018 e realizar o curso até o dia 31 de dezembro Desde ontem (...

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

0

GUARDA PORTUÁRIA APREENDE 552 KG DE COCAÍNA NO PORTO DE SANTOS




Dois suspeitos foram detidos. Entorpecente tinha como destino a Europa
Na madrugada do último sábado (06), a Guarda Portuária (Gport) do Porto de Santos, litoral de São Paulo, apreendeu 23 malas contendo 552 kg de cocaína, distribuídos em vários tabletes identificados com a imagem de um avião.
Os agentes foram acionados, por volta das 2 horas, pelos funcionários que trabalham no setor de monitoramento do Terminal da Santos Brasil, localizado na Margem Esquerda do porto, em Vicente de Carvalho, distrito da cidade de Guarujá.
O acionamento se deu em virtude dos monitores estranharem a presença de três indivíduos próximos a um caminhão, carregado com um contêiner vazio, parado numa quadra onde ficam os contêineres cheios para exportação, com destino à Europa.
De imediato se dirigiram para o local a ronda de policiamento, integrada pelos guardas portuários Saggia e Sergio Lucas, e a Ronda do Inspetor Fernando Serafim, acompanhado do guarda portuário Davi.


Na foto o motorista e a mala que foi apreendida na cabine do caminhão
Ao serem abordados e se derem conta que “a casa caiu”, gíria utilizada quando a prisão é eminente, dois elementos saíram em desabalada carreira. Um deles, que se dirigiu para a área do cais, foi alcançado e detido pelo GP Davi. O outro empreendeu fuga em meio aos contêineres armazenados, e apesar das buscas realizadas, não foi localizado. O motorista foi contido pelo GP Sergio Lucas junto ao caminhão.


A maior parte da droga apreendida estava escondida em um compartimento embaixo do assoalho da carreta
Em vistoria realizada no veículo os agentes encontraram uma mala com tabletes da droga na cabine e outras em um compartimento escondido localizado embaixo do assoalho da carreta, entre as longarinas. Os guardas portuários também verificaram que a placa da carreta havia sido adulterada, pois além de não possuir o lacre e a tarjeta identificando a cidade e o estado, também era diferente da documentação apresentada. Diante do flagrante, os dois foram algemados e receberam a voz de prisão.


A placa da carreta foi adulterada
Em virtude da quantidade apreendida, a Polícia Federal (PF) foi acionada para comparecer ao local a fim de que a droga, juntamente com os elementos detidos, pudesse ser transportada com segurança até a sede daquela repartição federal, localizada na cidade de Santos.
Como o caminhão estava estacionado entre duas fileiras de contêineres, como se houvesse a intenção de esconder algo, os agentes da Policia Federal e da Guarda Portuária realizaram uma busca minuciosa nas imediações, logrando êxito em localizar mais duas malas contendo a droga e um alicate de pressão, força bruta, chamado “lábios de mel”, utilizado para o rompimento de cadeados e lacres. No entanto, nenhum contêiner aberto ou com o lacre violado foi encontrado.


Duas malas foram localizadas entre os contêineres armazenados com destino a Europa
Para fazer o transporte da droga de Guarujá para Santos, a Polícia Federal solicitou o reforço de mais guardas portuários, além da requisição de uma lancha particular para a travessia do Canal do Estuário. Em Santos, as malas com as drogas e os dois elementos detidos foram escoltados por três viaturas da Gport e uma da PF.


As malas apreendidas foram transportadas na viatura da Guarda Portuária
Na repartição policial, as partes foram apresentadas a Delegada Maria Ângela A. de Oliveira, que ratificou a voz de prisão e determinou a prisão em flagrante dos meliantes por tráfico de entorpecentes.
O motorista do caminhão foi identificado como sendo Nicollas Moreira Medeiros e o ajudante como Fábio de Jesus Pereira, sendo que ambos já tinham passagens pela polícia.
Por determinação da autoridade policial, o caminhão ficou retido no terminal para perícia, ficando o supervisor de segurança da empresa como fiel depositário. A Polícia Federal seguirá com as investigações para apurar a origem e o destino da droga, assim como, o possível envolvimento de mais pessoas.


A suspeita é que a droga tinha como destino a Europa
Não é a primeira vez
Essa não foi a primeira vez, em Santos já ocorreram várias apreensões por parte da Guarda Portuária. A última, em 06 de agosto do ano passado, a Gport apreendeu 233 Kg de cocaína e também dois elementos foram detidos.
Elogio
O presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo – Codesp, administradora do Porto de Santos, José Alex Oliva recebeu vários elogios pela atuação da sua Guarda, fazendo questão de retransmitir aos guardas portuários que participaram da ação.
O fato a ser destacado foi a perfeita sintonia entre a Guarda Portuária e a Polícia Federal durante todo o desenrolar da ocorrência.



A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES