Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA DE VITÓRIA TERÁ NOVOS UNIFORMES E EQUIPAMENTOS

O fardamento feminino e masculino segue orientações das normas do Ministério do Trabalho Já estão em fase final de licitação o nov...

terça-feira, 6 de março de 2018

2

RECEITA FEDERAL APREENDE MAIS DE UMA TONELADA DE COCAÍNA NO PORTO DO RIO DE JANEIRO




A Guarda Portuária, representante da Autoridade Portuária do porto, foi a primeira a comparecer ao Terminal da Multrio em apoio as ações da Receita Federal na busca e apreensão da droga

Na semana passada a Receita Federal (RF)do Porto do Rio de Janeiro apreendeu cerca de 1.300 kg de cocaína. A operação contou com o apoio da Guarda Portuária, Polícia Federal e Polícia Civil.
Na noite da última quarta-feira (28), por volta das às 21h30m, os fiscais da Receita Federal suspeitaram da procedência da carga do contêiner de prefixo TCLU2094075, armazenado no terminal da Multirio, contendo material de construção, proveniente de uma exportadora de médio porte da cidade de Santos.  Ao passar pelo scanner, foi detectada a suspeita de material ilícito no seu interior, sendo então deixado de lado. 

No dia seguinte, às 9h57m, chegou ao mesmo terminal, proveniente da cidade de São Paulo, o contêiner de prefixo MSCU5657761 com outra carga de material de construção, proveniente de outra empresa exportadora de médio porte. Passado também por um scanner, novamente acusou a suspeita de estar carregado com material ilícito, sendo também separado para uma fiscalização mais apurada.
No dia seguinte os agentes da Receita Federal utilizaram o trabalho dos cães farejadores para confirmar as suspeitas. Após os animais detectarem a presença de droga, os dois contêineres foram abertos. No seu interior foram encontradas 48 malas, contendo tabletes de cocaína envolvidos em orégano para tentar encobrir o cheiro da droga. A parte externa dos invólucros plásticos exibia a logomarca da rede de fast food Mac Donald, artifício geralmente usado pelas quadrilhas para identificar o responsável pela droga.

Outro contêiner com as mesmas características dos outros dois, que havia chegado ao porto na quinta-feira também foi aberto, no entanto, como não havia drogas em seu interior os agentes suspeitam que a droga pudesse vir a ser colocada dentro do próprio terminal portuário.
Destino

Os fiscais da Receita federal apuraram que os dois contêineres apreendidos com a droga seriam embarcados no navio MSC Arica, com destino ao Porto de Tema, em Gana, na África. No entanto, como o navio tinha como destino o Porto de Antuérpia, na Bélgica, e somente após transbordo, partiriam para o país africano, os agentes acreditam que a droga seria retirada nesse porto.
Guarda Portuária

A Guarda Portuária, representante da Autoridade Portuária do porto foi a primeira a comparecer ao Terminal da Multrio em apoio às ações da Receita Federal na busca e apreensão da droga. Duas viaturas e oitos homens se deslocaram de imediato ao local assim que foram acionados, a fim de auxiliar nas buscas e garantir a segurança dos agentes da RF.
Polícia Federal

O delegado Carlos Eduardo Thomé, chefe da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) da Polícia Federal do Rio, acredita que, com o aumento da fiscalização no Porto de Santos, que concentra a maior parte das ações de quadrilhas no país, o Rio de Janeiro, tenha entrado na rota do tráfico internacional de drogas.



A PF não estimou o valor dos 1.300kg de cocaína pura, mas fontes na polícia indicam que, na Europa, eles poderiam ser vendidos por até R$ 250 milhões. No Brasil, porém, a mesma carga estaria avaliada em cerca de R$ 50 milhões.
Polícia Civil

Segundo o delegado Fabrício Oliveira, a Polícia Civil foi acionada porque mantém troca de informações e dados de inteligência com a Polícia Federal, Receita Federal e com a Polícia Rodoviária Federal. O braço da Polícia Civil na ação contou com agentes da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core).
As investigações, contudo, ficam a cargo da DRE-PF, que instaurou um inquérito referente ao caso. Posteriormente, como informou o delegado Carlos Eduardo Thomé, será solicitada à Justiça a autorização para a incineração da carga de cocaína.
Intervenção no Rio
Segundo o porta-voz do Comando Militar do Leste (CML), coronel Roberto Itamar, a fiscalização portuária não é uma das prioridades da intervenção na segurança do Rio. No entanto, ele acredita que a integração dos setores de inteligência vai aumentar o controle. A intervenção está mais voltada para a recuperação das polícias e para a melhoria da segurança pública, disse o coronel.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                                                                                                                         
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.                                                                                                                                                  
                             COMENTÁRIOS                             
Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

2 comentários:

  1. As autoridades federais não reconhecem e nem dão o valor merecido a Guarda Portuária do Pais. Seria justo os agentes da Guarda Portuária serem ligados a segurança publica, se tornando, então, Policia Portuária. Isso levando em consideração a grande relevância do serviço que prestam a sociedade em geral.

    ResponderExcluir
  2. Excelente matéria! As fotografia ficaram show!!! Mostraram em loco os agentes e sua atividade. Parabéns!!!

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES