Postagem em destaque

TERRORISMO PSICOLÓGICO NO PORTO DE SANTOS

Guardas portuários foram obrigados a dobrar a sua jornada de trabalho. No dia 27 de outubro, vários guardas portuários foram obrigado...

LEGISLAÇÕES

terça-feira, 24 de setembro de 2019

0

GUARDA PORTUÁRIA PARTICIPA DE SIMPÓSIO DE SEGURANÇA EM ANGRA




A Guarda Portuária montou um estande para mostrar o trabalho de segurança desenvolvido nos portos.
A Guarda Portuária da Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) marcou presença no I Simpósio de Segurança Pública, realizado entre os dias 12 e 14 de setembro, no Colégio Naval, em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro.
O evento, organizado pela Prefeitura Municipal, reuniu autoridades, agentes de segurança, empresários e sociedade civil, tendo como objetivo promover uma ampla discussão sobre a segurança pública da cidade.
O Simpósio, que teve mais de 500 pessoas inscritas, contou com palestras e debates sobre a temática, além de uma área de exposições para visitação pública, inclusive de estudantes da região.



A Guarda Portuária montou um estande para mostrar o trabalho de segurança desenvolvido nos portos, bem como os veículos e equipamentos utilizados no desempenho de suas atribuições.
Público Alvo
O público-alvo do simpósio foram pessoas ligadas à segurança pública, como autoridades dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e membros dos órgãos da segurança pública e da iniciativa privada, como empresários e comerciantes.
Estandes


Além das discussões sobre o tema, no Cais de Santa Luzia, no Centro, houve também estande de exposição das instituições de segurança pública, como o Bope, Choque, BAC, GAM, Core, 33º BPM, 166ª DP, diversas Guardas Municipais, além da Guarda Portuária.
Palestras

O evento contou com sete palestras e dois dinâmicos painéis de debates com um membro de cada órgão de segurança pública: Polícias Militar, Civil e Federal. Eles falaram sobre a atuação de cada instituição e discutiram temas atuais que geram interesse e participação do público presente.
A primeira palestra do evento, na quinta-feira (12), foi sobre Segurança de Turismo, com o diretor do Ministério do Turismo, Luciano Puchalski. Ele tratou dos conceitos básicos da segurança turística, que inclui, além de segurança pública, questões como higiene e saúde, defesa civil e defesa do consumidor.
Ainda durante a manhã, a segunda palestra tratou sobre “Tecnologia no combate à violência urbana”, com o consultor Emerson Silva, que mostrou como os recursos tecnológicos podem auxiliar na análise de comportamento e, partindo do princípio que “o crime se desloca sobre rodas”, também na análise de placas de veículos.
Na parte da tarde, aconteceu o Painel de Segurança Pública Estadual, com a participação do secretário de Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, Coronel PM Rogério Figueiredo; do chefe de policiamento da 3ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, Anderson Okasaki; e do subsecretário de Planejamento e Integração Operacional da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, Dr. Fábio Oliveira Barucke.
Na sexta-feira (13), o primeiro tema abordado foi o da Violência no Trânsito, com a palestrante Irene Rios, que chamou a atenção para os perigos e atitudes que devem ser tomadas para a prevenção de acidentes.
- Muitos falam em acidente, mas com essa palavra entende-se que ele não poderia ser evitado. Por isso, gosto de usar o termo violência no trânsito, pois estamos falando de vidas que são perdidas diariamente. Temos que ter em mente que esses acontecimentos podem ser evitados com o cumprimento das obrigações do trânsito – disse a palestrante.
A segunda palestra da manhã foi apresentada pelo fundador do Bope, o Coronel Paulo Amendola. O tema escolhido foi “Integração na Segurança Pública”. Ele destacou a necessidade de união entre os órgãos municipais, estaduais e federais para que o crime seja evitado e não combatido.
Já a tarde foi dedicada a um Painel de Segurança Pública Municipal, com a participação do delegado de Polícia Civil, Celso Gustavo Castello Ribeiro, do comandante do 33º BPM, coronel Marcelo Martins, e do delegado chefe de Polícia Federal em Angra, Fernando Marciano Golia.
Nesse painel, o delegado da 166º DP destacou a importância das câmeras de monitoramento instaladas pela Prefeitura de Angra. Ele acredita que, se for feita uma medição posterior na cidade, vai ter diminuído a incidência de crimes.
- A prefeitura fornece as imagens muito rapidamente para a Polícia Civil e a gente ganha muito tempo, otimizando o tempo para poder investigar. Na medida em que a cidade se encontra mais policiada e com mais câmeras, tenho certeza de que a incidência policial aqui vai diminuir – afirmou Celso Ribeiro.
A programação continuou na manhã de sábado (14), com a palestra do secretário de Segurança Pública de Foz do Iguaçu, Reginaldo José da Silva, sobre “Os crimes transnacionais e seus reflexos na sociedade brasileira”. Em sua exposição, o palestrante falou que a relação entre os crimes violentos e o tráfico de drogas tem ligação direta com a expansão e sustentação das organizações criminosas. Ele ainda enumerou diversas ações promovidas pela sua secretaria para o combate da violência na fronteira.
Depois, foi a vez da comandante da Guarda Municipal do Rio de Janeiro, Inspetora Tatiana Mendes, falar sobre “Violência e Feminicídio”.
Ainda na parte da manhã, o coordenador do Disque-Denúncia, Zeca Borges, palestrou sobre “A participação da comunidade no combate do crime”. Ele destacou a importância da parceria do município de Angra com o programa, firmada em maio de 2018, e das diversas ações promovidas pela prefeitura.
- É com coragem política, ética e física, que o prefeito Fernando Jordão está enfrentando o maior problema da atualidade: a violência. E não é um problema exclusivo de Angra, é de todo o país. Vamos juntos, continuar batalhando para vencer este desafio – disse, agradecendo a oportunidade de estar participando do Simpósio.
Fechando a programação, o oficial aviador da reserva da Força Aérea Brasileira, Nelson Osório de Castro Filho, palestrou sobre a “Gestão Integrada na Segurança Pública”, destacando a necessidade da utilização das novas tecnologias como arma para capacitar os órgãos de segurança e o poder público em suas ações contra a violência.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.