Postagem em destaque

HACKERS QUEREM BITCOINS PARA DEVOLVER CONTROLE DO PORTO DE FORTALEZA

Eles tomaram controle do sistema de gerenciamento de cargas e veículos na segunda-feira. Desde segunda-feira (28) o Porto do Mucuripe...

LEGISLAÇÕES

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

0

OPERAÇÃO CONJUNTA FISCALIZOU EMBARCAÇÕES NO PORTO DE SANTOS



Coordenada pela Marinha do Brasil (MB), com a participação das polícias Federal, Militar e Ambiental, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Receita Federal do Brasil (RFB) e Guarda Portuária (GPort).
Na manhã da última quarta-feira (23), teve início no Porto de Santos e em todo o litoral paulista, uma grande operação conjunta, coordenada pelo Grupamento de Patrulha Naval do Sul-Sudeste, da Marinha do Brasil (MB, com a participação das polícias Federal, Militar e Ambiental, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Receita Federal do Brasil (RFB) e Guarda Portuária (GPort).
Realizada entre os dias 23 e 26 de outubro, a “Operação Santos II”, teve como objetivo coibir ações ilícitas de embarcações. As autoridades fiscalizaram possíveis derramamentos de óleo no estuário, documentação e itens de segurança das embarcações, além do combate a pesca irregular e o tráfico de drogas no Porto Santista.

Foram fiscalizadas várias embarcações, tanto no canal do Porto de Santo, como também toda a orla paulista, incluindo as áreas de fundeio, a Laje de Santos e a região de São Sebastião. Ao todo, sete embarcações de várias autoridades foram empenhadas na Operação, além de uma aeronave da Polícia Militar, que também sobrevoou a região com o objetivo de auxiliar os agentes no mar.
De acordo com o Capitão de Corveta Anderson Lisboa, do Grupamento de Patrulha Naval Sul-Sudeste (GPNSS), que coordenou a Operação, o objetivo foi unir todos os órgãos em prol da segurança da navegação, no combate de ações ilícitas, poluição hídrica, tráfico de drogas, pesca ilegal, entre outras ações ilegais que ocorrem na costa paulista.

A Operação, encerrada por volta das 4h do sábado (26), contou com ações na Laje de Santos. Lanchas da Fundação Florestal, da Receita Federal, da Polícia Ambiental e o Navio Patrulha Guajará se dirigiram ao local a fim de coibir pesca ilegal. Os agentes também realizaram patrulha nos navios mercantes fundeados.
Também durante a madrugada, a lancha blindada do Grupamento realizou ações no canal de acesso ao Porto de Santos, com apoio de lanchas da Polícia Ambiental e da Guarda Portuária. Nestas últimas ações foram realizadas nove abordagens, sendo três embarcações apreendidas por falta de habilitação e uma notificada.

De acordo com o Grupamento de Patrulha Naval do Sul-Sudeste, a Operação resultou em 45 abordagens, com oito apreensões de embarcações, quatro foram retiradas de tráfego por excesso de passageiros, sendo que após o desembarque de alguns deles os barcos voltaram ao mar e uma embarcação foi notificada por estar com a tripulação incompleta. 
As apreensões ocorreram por pesca em área restrita, falta de tripulação mínima exigida e falta de habilitação dos condutores. O Ibama verificou a presença de uma mancha de óleo no mar e apura responsabilidades. Além disso, os porões de dois navios graneleiros foram vistoriados pelas autoridades.

Na operação a MB utilizou o navio-patrulha Guajará, recém-chegado ao grupamento da região, e uma lancha blindada, além de outras cinco embarcações dos órgãos envolvidos e um helicóptero da Polícia Militar. Um cão farejador da Guarda Portuária também ajudou na operação. 
Ações anteriores
Esta já é a segunda operação que ocorre na região. Na “Operação Santos I”, realizada no mês passado, foram realizadas 33 abordagens. Naquela ocasião cinco embarcações foram retiradas de tráfego no mar. Outras quatro foram apreendidas, incluindo 500 quilos de camarões, produto de pesca ilegal.



A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                                             
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.