Postagem em destaque

OPERAÇÃO ENVOLVENDO PF, RFB E GPORT APREENDE MAIS DE UMA TONELADA DE COCAÍNA NO PORTO DE SÃO SEBASTIÃO

  A troca de informações entre as autoridades envolvidas foi crucial para o sucesso da operação. Na tarde da última sexta-feira (02) uma o...

LEGISLAÇÕES

terça-feira, 16 de junho de 2020

0

PORTO DO RIO INICIA TESTES PARA CONTROLE DE ACESSO INFORMATIZADO



Acesso de veículos e pessoas será controlado por sistema da Autoridade Portuária integrado ao sistema de agendamento dos terminais de cargas
Os testes para implantação do sistema de controle informatizado do acesso terrestre ao Porto do Rio de Janeiro iniciaram ontem, segunda-feira, dia 15. Com isso, tanto o processo de permissão como o acesso de caminhões serão realizados de forma automatizada. O porto ganhará em eficiência para todos os envolvidos na cadeia logística do comércio exterior, pois o sistema promoverá ganhos significativos como mais agilidade e segurança, além de redução de custos.
A inovação foi divulgada pela Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), que definiu as regras e necessidades e validou o sistema SGAD, desenvolvido e doado pelas empresas arrendatárias dos terminais MultiRio, ICTSI Rio e Triunfo Logística, por meio do Sindicato dos Operadores Portuários do Estado do Rio de Janeiro (Sindoperj). O processo também teve a participação ativa da Associação dos Usuários dos Portos do Rio de Janeiro (USUPORT-RJ) e de representantes do setor de transportes de cargas.
Segundo o gerente de Desenvolvimento de Negócios da CDRJ, Eduardo Miguez, não haverá mais a necessidade de o usuário ir até a sede da Guarda Portuária com diversos documentos para dar entrada ao processo de permissão para acesso ao porto: “O interessado deverá fazer o upload dos documentos no sistema SGAD. Em seguida, a Guarda os analisa e, se estiver de acordo, aprova a permissão pelo sistema”.
Quanto ao acesso de caminhões, Miguez explica que os transportadores deverão cadastrar suas empresas e funcionários no sistema. “Quando realizarem o agendamento junto aos terminais, o sistema já vai identificar se o transportador e o caminhoneiro estão cadastrados e aptos para acessar o porto. Quando finalizar o agendamento, o sistema irá gerar um QRCode que deverá ser apresentado pelo motorista ao guarda portuário no portão de acesso (em papel ou pelo celular). Um leitor de QRCode informará ao guarda se o veículo pode acessar o porto e qual local de destino”, detalhou.
Em breve, esse acesso será ainda mais automatizado. Câmeras com leitores de placa (OCR) que já estão instalados nos portões serão integrados ao sistema SGAD e o acesso ocorrerá através da leitura da placa, sem necessidade de intervenção de funcionário. A intervenção e leitura de QRCode será feita apenas como contingência.
Comunidade portuária e usuários comemoram
Na opinião do presidente do Sindoperj, Bruno Sá, que também é diretor-geral executivo da Triunfo Logística, trata-se de um enorme avanço e reforça o espírito de colaboração presente hoje com a Autoridade Portuária. “As melhorias em curso trarão fluidez e rapidez ao fluxo de cargas, o que aumentará a qualidade do serviço prestado aos usuários”, ressaltou. Sá acredita que “a utilização de tecnologias como o QRCode contribuirá para o aumento da eficiência nos processos e rotinas de trabalho, proporcionando maior agilidade na operação portuária”.
Para o diretor-presidente da ICTSI Rio, Roberto Lopes, o sistema SGAD é uma evidência de como a mobilização organizada das partes envolvidas em prol de um objetivo comum é capaz de produzir excelentes soluções: “Todos os envolvidos estão de parabéns, principalmente a diretoria e a presidência da Autoridade Portuária pela seriedade e objetividade com que trataram o projeto”. Roberto Lopes destaca que “o SGAD é conectado ao sistema de agendamento dos terminais arrendados, aumentando a segurança e eficiência das operações, e que permite o monitoramento de todos os acessos em tempo real, o que vai gerar um importante banco de dados para a Autoridade Portuária exercer sua atribuição de garantir a segurança das instalações e operações.”
O diretor-presidente da USUPORT-RJ, André de Seixas, conta que a entidade vem pleiteando a informatização do acesso de pessoas e veículos aos portos organizados do Rio de Janeiro desde 2015. “Nunca tivemos dúvidas de que a informatização será excelente para os terminais não só pelo aspecto da competitividade, mas também pela segurança portuária”, afirmou.
Ainda de acordo com Seixas, além de ser um sistema de alta qualidade e performance, o SGAD está totalmente normatizado pela Autoridade Portuária, atendendo a todas as exigências de segurança nacional e internacional: “Ficamos honrados em poder estimular e participar deste processo, que resultou na criação de um sistema muito robusto, capaz de abranger as mais diversas situações da atividade e que será um dos melhores do Brasil, porque foi construído de forma participativa, por pessoas extremamente qualificadas, especialistas em diversos campos, que conhecem profundamente as necessidades dos players do setor.”
Depois que o sistema estiver funcionando no Porto do Rio de Janeiro, a CDRJ pretende implantá-lo também no Porto de Itaguaí para levar todos os benefícios para os usuários daquele porto.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      
* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.