Postagem em destaque

GUARDA PORTUÁRIA PRENDE FORAGIDO DA JUSTIÇA NO PORTO DO RIO

  A prisão foi possível graças a troca de informações entre a Polícia Civil e a Guarda Portuária, ambas integrantes do SUSP - Sistema Único ...

LEGISLAÇÕES

sábado, 5 de dezembro de 2020

0

PORTO DO RIO INSTALA CÂMERAS DE VIDEOMONITORAMENTO NA PONTE RIO-NITERÓI

 


A CDRJ instalou cinco câmeras de CFTV que fazem parte do Sistema de Segurança da Guarda Portuária.

A Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) instalou, na Ponte Presidente Costa e Silva, ao longo da segunda quinzena de outubro, cinco câmeras de CFTV que fazem parte do Sistema de Segurança da Guarda Portuária.

A instalação foi possível por meio de um Contrato de Permissão Especial de Uso Não Oneroso firmado com a Ecoponte e a CDRJ. Essas câmeras são um complemento às duas câmeras já instaladas no Bondinho Pão de Açúcar e à que será instalada na Fortaleza de Santa Cruz da Barra, do Exército Brasileiro.

Segundo o Gestor de VTMIS (sigla inglesa para Sistema de Gerenciamento e Informação do Tráfego de Embarcações) do Porto do Rio de Janeiro, Marcelo Villas-Bôas, o objetivo da Autoridade Portuária é implantar, até o 1º trimestre de 2021, um Local Port Service (LPS) nos Portos do Rio de Janeiro e Niterói.

“O LPS representa a primeira fase do processo de implantação do VTMIS do Rio de Janeiro, e irá ampliar a capacidade de monitoramento do tráfego aquaviário nos canais de acesso, áreas de fundeio e bacias de evolução, por meio de imagens de câmeras de alta definição”, disse ele.

VTMIS

O VTMIS visa melhorar a segurança da navegação, pois reduz o risco de acidentes, aumentar a eficiência do tráfego de embarcações, com informações em tempo real que maximizam o uso das instalações portuárias e otimizar o uso do cais, além de reduzir o tempo de resposta a emergências. O monitoramento por imagens será fundamental para:

  • fiscalização da utilização dos acessos portuários, com o acompanhamento e monitoramento das embarcações que utilizam a infraestrutura aquaviária do Porto Organizado, mormente das manobras noturnas de navios conteineiros no Canal de Cotunduba;
  • fiscalização da aproximação de embarcações dos navios atracados e fundeados;
  • inspeção visual das condições físicas das instalações de acostagem (cais e dolfins) pelo bordo do mar;
  • verificação de possíveis condutas indevidas nos canais de acesso, áreas de fundeio e bacias de evolução do Porto Organizado, em especial atividades de pesca comercial, de lazer, náutica, esportes ou turismo aquático;
  • verificação das condições operacionais da sinalização náutica do Porto Organizado;
  • acompanhamento do transporte de colaboradores da CDRJ para estudos, projetos e/ou eventuais serviços a serem realizados na área marítima do Porto Organizado; e
  • fiscalização do cumprimento das Instruções Normativas sobre a "Prevenção à Poluição por Óleo para Embarcações Atracadas ou Fundeadas nos Portos Organizados do Estado do Rio de Janeiro" e de "Resíduos oleosos em áreas de fundeio".


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.                                                                      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.