Postagem em destaque

GREVE DOS GUARDAS PORTUÁRIOS NO RIO É CANCELADA APÓS DETERMINAÇÃO DA JUSTIÇA PARA MANTER ESCALA DE TRABALHO

  Nível de Proteção do porto chegou a ser elevado para 2 No dia 14, quinta feira, o Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Portuários do...

LEGISLAÇÕES

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

0

PF COMBATE TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS NO PARÁ

 

A investigação decorre de uma apreensão no Porto de Vila do Conde

No dia 12 de fevereiro, Polícia Federal (PF) deflagrou nesta a Operação Eurotrip, com o objetivo de combater o tráfico ilícito de drogas transnacional. Ao todo, dez policiais federais estão dando cumprimento a dois mandados de busca e apreensão, expedidos pela 4a Vara Criminal Federal da Seção Judiciária no Estado do Pará.

As investigações tiveram início com a apreensão de mais de 400 kg de cocaína no Porto de Vila do Conde, em Barcarena, ocorrido dois dias antes. A droga tinha como destino a Europa.

LEIA TAMBÉM: RECEITA FEDERAL APREENDE 469,3 KG DE COCAÍNA NO PORTO DE VILA DO CONDE,NO PARÁ

Se as diligências confirmarem a hipótese criminal, os envolvidos responderão pelos artigos 33, caput, 36 c/c 40, I, da Lei 11.343/06 c/c art. 69 do Código Penal.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.    

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário.