Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

OPERAÇÃO CONJUNTA DA GUARDA PORTUÁRIA E POLÍCIA CIVIL PRENDE HOMEM APONTADO COMO INTEGRANTE DO COMANDO VERMELHO

  Ele tinha um mandado de prisão preventiva pelo crime de associação para o tráfico de drogas Na noite da sexta-feira (26/01), a Guarda Po...

LEGISLAÇÕES

quinta-feira, 15 de dezembro de 2022

0

PF E GPORT REALIZAM EXERCÍCIO SIMULADO NO PORTO DE PARANAGUÁ

 

Ao todo, foram três horas de simulado, consolidando com excelência o papel da Polícia Federal e da Guarda Portuária na área portuária

A Polícia Federal (PF) e a Guarda Portuária (GPort) realizaram, no dia 01 de outubro, um exercício simulado no Porto em Paranaguá, no litoral do Paraná.

O exercício contou com o apoio do Comando de operações Táticas – COT, Grupo de Pronta Intervenção – GPI/PR, Núcleo Especial de Polícia Marítima – NEPOM/PNG, Delegacia de Polícia Federal, em Paranaguá.

A Simulação consistiu na atuação de indivíduos, em uma lancha, usando cordas para içar uma mochila em um navio atracado no cais. A situação se desenvolve até a prisão em flagrante, sequestro com uso de arma branca e negociação.

O exercício busca consolidar o papel da PF como polícia marítima, aeroportuária e de fronteiras, atuando como um dos principais atores da segurança de portos, terminais e vias navegáveis; avaliar se as respostas dos terminais e portos aos eventos críticos se desenvolvem como previstas no Plano de Segurança Portuário; desenvolver a prática da doutrina de Gerenciamento de Crises e Negociação em ambiente portuário; e demonstrar a capacidade de resposta da própria PF a crises ocorridas em área de sua atribuição.

Além de Paranaguá, as equipes também realizaram ações no Porto de Antonina e no Porto Ponta do Félix. “As simulações são importantes para testar a eficiência, a comunicação e a unificação das ações. Assim, todas as entidades envolvidas estarão preparadas e saberão o que fazer, no momento em que deve ser feito, pois é um trabalho que envolve muitas pessoas, diferentes organizações e que tem alto grau de complexidade”, destaca Jefferson Donato Laureano, agente de Polícia Federal, membro do NEPOM de Paranaguá.

“Simulamos uma ação de bandidos, em uma lancha, usando cordas para içar uma mochila em um navio atracado no cais. A situação se desenvolve até a prisão em flagrante, sequestro com uso de arma branca e negociação”, conta o gerente da Guarda Portuária, César Kamakawa.

O exercício reforça o protocolo de atuação e o trabalho do gabinete de crise criado dentro do porto para atender a situação, além de integrar os agentes da GPort com a PF, explica ele.

Ao todo, foram três horas de simulado em cada um dos portos do estado, com treinamento intensivo, consolidando com excelência o papel da Polícia Federal e da Guarda Portuária na área portuária.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.