Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

OPERAÇÃO CONJUNTA DA GUARDA PORTUÁRIA E POLÍCIA CIVIL PRENDE HOMEM APONTADO COMO INTEGRANTE DO COMANDO VERMELHO

  Ele tinha um mandado de prisão preventiva pelo crime de associação para o tráfico de drogas Na noite da sexta-feira (26/01), a Guarda Po...

LEGISLAÇÕES

segunda-feira, 8 de agosto de 2022

0

DEZOITO PESSOAS SÃO PRESAS EM OPERAÇÃO CONTRA O TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS

 Suspeito foi preso em operação em Praia Grande — Foto: Reprodução/TV Tribuna

Segundo a Polícia Civil de Sorocaba (SP), responsável pela investigação, criminosos atuam em várias cidades do estado e até em outros países

Na manhã da última quarta-feira (3), policiais da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), de Sorocaba (SP), foram às ruas para cumprir 25 mandados de prisão e mais de 65 de busca e apreensão em pelo menos 20 cidades do estado, contra integrantes de uma organização criminosa suspeita de tráfico internacional de drogas. Ao todo, 18 pessoas foram presas.

A Operação Última Instância, que movimentou cerca de 330 policiais civis, mais de 100 viaturas, drones e dois helicópteros, tem o objetivo de acabar com uma das mais estruturadas organizações criminosas do país, que tem diversos membros espalhados por todo território nacional e atuação no narcotráfico nível internacional.

Os mandados judiciais foram distribuídos por todo o Estado de São Paulo, nas cidades de Sorocaba, Araçoiaba da Serra, Campinas, Francisco Morato, Cotia, São Bernardo, São Caetano, Santo André, Mauá, Guarulhos, Arujá, além das regiões Norte, Sul e Leste da capital.

Segundo apurado pela TV TEM, as investigações duraram ao menos dois anos e apontaram que dos três núcleos da quadrilha, dois funcionavam em Sorocaba. Por isso, a cidade seria a sede da operação. Ainda conforme a polícia, a quadrilha traficava para várias cidades do estado e até para o exterior.

Entre os presos na operação, alguns foram apontados como suspeitos de integrar o alto escalão da organização criminosa. Eles foram levados para a sede da Deic e devem passar por audiência de custódia.

Os trabalhos também resultaram em prisões em Santos, Grande São Paulo e em Arujá (SP), onde os policiais apreenderam aproximadamente 60 kg de drogas e cerca de R$ 140 mil.

   Polícia apreendeu 60 kg de drogas em Aruja (SP) — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Em Santo André, um homem foi preso dentro de sua casa, pois os policiais encontraram um fuzil e quatro pistolas 9mm. Os policiais também prenderam suspeitos em Santos.

Em Praia Grande, um homem de 33 anos foi preso suspeito de ser o responsável por decidir as punições para as pessoas que descumprem as regras da organização criminosa ligada ao tráfico internacional de drogas. Ele estava em casa com a esposa e foi surpreendido pelos policiais.

Durante as prisões, as equipes apreenderam droga, armas e munições, além de quantia em dinheiro, celulares e documentos que podem ajudar nas investigações.

Quadrilha

Ainda conforme a Polícia Civil, a quadrilha traficava para várias cidades do estado e exterior. As investigações concluíram que a quadrilha era formada por três núcleos e os membros tinham responsabilidades com diferentes níveis de importância.

Eles eram classificados em “sintonia final” e “sintonia geral do sistema” e tinham a função de tomar as decisões de grande interesse, determinando as ações e os caminhos que a facção deveria seguir. Além de comandar, coordenavam os setores abaixo deles, chamados de “a última instância'', que deu origem ao nome da operação.

Os presos foram levados para a sede da Deic em Sorocaba. Eles devem prestar depoimento e passar por audiência de custódia.

 

Fonte: g1 Sorocaba e g1 Santos



Esta publicação é de inteira responsabilidade dos autores e dos veículos que a divulgaram. A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.