Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS PUBLICA EDITAL DE CONCURSO PARA A GUARDA PORTUÁRIA

As inscrições serão aceitas durante os dias 1º de abril a 06 de maio. A data prevista para a prova é 23 de junho A Autoridade Portuária de...

LEGISLAÇÕES

sábado, 18 de fevereiro de 2023

0

CLANDESTINOS FORAM DETIDOS AO TENTARAM FUGIR DE NAVIO NO PORTO DE SANTARÉM

 

A Polícia Federal (PF), com a participação da Marinha do Brasil (MB), Guarda Portuária (GPort), conseguiu impedir a fuga

Na manhã do último sábado (11), três nigerianos foram detidos quando tentaram fugir de um navio graneleiro, que se encontrava na área de fundeio o Porto de Santarém, no Pará.

A Polícia Federal (PF) foi acionada e uma operação integrada com a participação da Marinha do Brasil (MB) e Guarda Portuária (GPort), conseguiu impedir que eles saíssem da embarcação, sendo conduzidos à sede da PF no município.

Embarque e Localização

Segundo a PF, os nigerianos embarcaram clandestinamente no dia 24 de janeiro, na Nigéria, e foram descobertos na pá do leme da embarcação no dia 5 de fevereiro, durante parada no distrito Fazendinha, em Macapá, no Amapá e a repatriação seria realizada quando o navio atracasse no Porto de Santarém para um carregamento de soja.

Os três clandestinos embarcaram quase sem comida e água até serem encontrados. Desde então passaram a receber alimentação e água da tripulação. Ao chegarem a Santarém pareciam bem de saúde, mas ainda passarão por avaliação médica.

A embarcação fundeou no porto alfandegado do município de Santarém na sexta-feira (10/02), no entanto, no sábado eles tentaram fugir.

Multa

A Polícia Federal autuou o dono da embarcação, pelo transporte irregular de imigrantes. Os três nigerianos não tinham documentação migratória regular.

Ele foi autuado pelo transporte ilegal dos estrangeiros, assinou um termo de compromisso e responsabilidade para arcar com as despesas de segurança, alimentação, assistência médica e hospedagem, enquanto eles permanecerem em solo brasileiro, além de providenciar a documentação deles e repatriá-los, com ajuda da Embaixada Nigeriana, pagando a passagem de volta de todos e arcando com os custos da escolta.

Defensoria Pública da União

Os três nigerianos transportados ilegalmente estão hospedados e recebendo assistência da Defensoria Pública da União (DPU) para garantir a defesa de direitos dos estrangeiros. Eles vão permanecer nessa condição até que eles sejam repatriados ao seu país de origem.

A DPU presta auxílio, tanto para temas de direito migratório, com a aquisição de autorizações de residência, naturalização, defesa em processos de deportação e expulsão, acompanhamento e defesa em processos de solicitação de refúgio e outros, como de acesso a direitos básicos como saúde e assistência social.

O local onde os imigrantes estão hospedados não foi informado, porém, é um local seguro e com toda a assistência necessária para garantir o bem-estar físico e social dos nigerianos.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.