Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

AUTORIDADE PORTUÁRIA DE SANTOS PUBLICA EDITAL DE CONCURSO PARA A GUARDA PORTUÁRIA

As inscrições serão aceitas durante os dias 1º de abril a 06 de maio. A data prevista para a prova é 23 de junho A Autoridade Portuária de...

LEGISLAÇÕES

terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

0

NARCOSSUBMARINO FOI ENCONTRADO NO PARÁ

 

A Polícia Federal instaurou inquérito. A perícia irá determinar a origem da embarcação

Na última quarta-feira (21), pescadores encontraram em uma praia de São Caetano de Odivelas, no nordeste do Pará, encontraram um narcossubmarino. Os pescadores tentaram fazer o reboque para a parte continental, mas não obtiveram êxito, então procuraram a delegacia local para informar que, enquanto estavam em atividade de pescaria, encontraram uma embarcação, disse Luciano de Oliveira, secretário de Gestão Operacional da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

A embarcação estava encostada em árvores e foi apreendida pelo Grupamento Fluvial de Segurança (Gflu), composto por Polícia Civil e Militar e Corpo de Bombeiros Militar, que fez uma análise inicial do submarino. Nenhum entorpecente foi encontrado.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), a embarcação será periciada em Belém, além de ser foco de apuração em inquérito instaurado pela Polícia Federal.

A Polícia Federal (PF) instaurou inquérito. A perícia irá determinar a origem da embarcação, se foi fabricada localmente no Pará ou se foi transportada de outra região. Além disso, serão analisados possíveis resquícios de drogas e a finalidade para a qual o submarino estava sendo usado. Questões como peso, tamanho e capacidade também serão investigadas durante a perícia. O peso, tamanho e capacidade também serão analisados.

A Marinha também esteve na área onde o submarino foi encontrado.

2º caso    

Ainda não há indícios que apontem para uma relação entre o submarino e o tráfico de drogas. No entanto, a ligação entre o uso desse tipo de embarcação na rota das quadrilhas especializadas no tráfico submerso e o Brasil não é novidade.

Desde 2010, foram descobertos cinco planos para o envio de cocaína em submersíveis por organizações criminosas que atuam no país.

Essa embarcação foi achada em uma cidade vizinha ao município de Vigia, onde foi encontrado, em 2015, o primeiro narcossubmarino do Brasil.

Na época, a investigação da polícia apontou que era usado para venda internacional de entorpecentes.

Outros casos suspeitos

Além disso, vestígios brasileiros também foram identificados em embarcações recentemente apreendidas na Espanha.

Em março de 2023, um desses submarinos, encontrado semissubmerso em Arousa, na Espanha, foi identificado como tendo partido do Brasil, carregado com drogas e tripulado por três pessoas. Autoridades espanholas encontraram vestígios de itens brasileiros, como cobertores, roupas e alimentos, a bordo da embarcação.

Em 2019, outro narcossubmarino de origem brasileira, o “Che”, foi encontrado no mar da Galícia. Na ocasião, um piloto e dois tripulantes foram presos, e três toneladas de cocaína — avaliadas em R$ 700 milhões — foram apreendidas. Uma sacola da loja Paradão das Confecções, de Macapá, encontrada no interior da embarcação, revelou sua origem.

As polícias espanhola e americana falam sobre narcossubmarinos desde 1993. Desde então, mais de 300 embarcações desse tipo foram apreendidas em ambos os lados do Oceano Atlântico, segundo as forças de segurança. Só no período entre 2017 e 2021, a polícia colombiana apreendeu 152 semissubmersíveis.

Poucos indícios de sua origem são latas de atum originárias do Brasil encontradas em seu interior pelos investigadores espanhóis. São elementos que o aproximam de outro semisubmersível de caracterítiscas semelhantes, encontrado na mesma região da Galícia em 2019.

O “Che” era feito do mesmo material que o Poseidon, fibra de vidro. O design de ambos também guardava semelhanças, apesar de diferenças já terem sido identificadas pelas autoridades espanholas. Enquanto o “Che” era movido a um motor de diesel de 240 cavalos de potência, o Poseidon conta apenas com uma hélice movida a um motor de barco de pesca, segundo o jornal La Voz da Galícia. A capacidade para transportar cocaína também é diferente: estima-se que o novo narcossubmarino levava consigo cinco mil quilos. No anterior, de 2019, foram encontrados três mil.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.   

* Texto: O texto deste artigo relata acontecimentos, baseado em fatos obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis e dados observados ou verificados diretamente junto a colaboradores.

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e adicionado o link do artigo. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.