Noticias e artigos em tudo que envolve a segurança nos portos do Brasil

Postagem em destaque

CONPORTOS PUBLICA EDITAL PARA CURSO DE SUPERVISOR DE SEGURANÇA PORTUÁRIA

O período de inscrição será de 08 de julho de 2024 a 28 de julho de 2024, sem prorrogação A Comissão Nacional de Segurança Pública nos Por...

LEGISLAÇÕES

quinta-feira, 11 de julho de 2024

0

CABELUDO, TRAFICANTE LIGADO À MÁFIA DOS BÁLCÃS, FOI PRESO NO GUARUJÁ


Jairo de Souza, que também tem ligações com o PCC, é suspeito de integrar um esquema bilionário de tráfico internacional de drogas

A Polícia Civil prendeu no mês passado no Guarujá, litoral paulista, o traficante Jairo de Souza, o Cabeludo, apontado como integrante da Máfia dos Bálcãs. O criminoso, também ligado ao Primeiro Comando da Capital (PCC), era procurado pela Polícia Federal (PF) desde a Operação Dontraz, deflagrada em 2022.

De acordo com as investigações da PF, Cabeludo fazia parte de um esquema bilionário de tráfico internacional de drogas, consumado por meio de embarcações com destino ao exterior, carregadas com toneladas de cocaína.

Pelo menos 10 pessoas do grupo foram presas em outubro do ano passado, incluindo Aleksandar Nesic, mafioso sérvio considerado o “cabeça” da operação no Brasil e um dos principais narcotraficantes até então em atividade no país. As prisões aconteceram no Guarujá e na Praia Grande.

Jairo Cabeludo, que seria um traficante do segundo escalão da organização criminosa, conseguiu escapar dos policiais federais em outubro.

As investigações apontam que o criminoso era uma espécie de coordenador de logística, responsável pela preparação e o carregamento de drogas em lanchas e pesqueiros no Ceará. Ele também teria atuado na compra de embarcações.

No Brasil, o grupo liderado pelos sérvios se associou ao PCC — em especial de criminosos que atuam na comunidade da Pouca Farinha, no Guarujá, próxima ao Porto de Santos. As organizações dividem tanto as atividades de inteligência, logística e operacionais, quanto os lucros bilionários do narcotráfico.

Operação Dontraz

A investigação que deu origem à Operação Dontraz ocorreu a partir da interceptação do pesqueiro brasileiro Alcatraz 1 a cerca de 600 milhas náuticas de Cabo Verde, na África, carregado com 5.457 kg de cocaína. Na embarcação, foram localizados sete tripulantes: cinco brasileiros e dois montenegrinos. Todos foram presos em flagrante.

SAIBA MAIS: PF DEFLAGRA OPERAÇÃO CONTRA O TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS EM CINCO ESTADOS BRASILEIROS

A embarcação havia saído de Guarujá e rumado para Fortaleza, no Ceará, onde Aleksandar Nesic e o brasileiro Hugo Agenor dos Santos Dias, o Alemão, teriam articulado a logística para o carregamento da droga em alto-mar, por meio da lancha rápida Panga 390.

A quadrilha alugou imóveis em Porto das Dunas, em Aquiraz, no Ceará, e também uma casa à beira-mar na praia da Baleia, em Itapipoca, onde o pesqueiro Alcatraz teria sido carregado no dia 25 de março. Jairo Cabeludo teria sido responsável pelo preparo das embarcações usadas.

O apoio do PCC se daria a partir de Lino Barbosa de Souza Junior, o Gordão, que também está preso.

Segundo o MPF, ele seria responsável por convencer tripulantes para que pescassem os fardos com droga já no mar. Ele foi flagrado em uma conversa telefônica articulando isso com Jairo Cabeludo.

Como foi a prisão

Jairo de Souza foi preso na segunda-feira (17/6) por policiais do 2º DP do Guarujá, numa operação coordenada pela Delegacia Seccional de Santos.

Investigadores que atuaram no caso contaram que foram checar a denúncia sobre um criminoso que estaria vivendo na cobertura de um prédio no Jardim Las Palmas, de apelido Jairo Cabeludo ou Jairo Cabelinho.

No local, foram atendidos por Jairo, que inicialmente se mostrou nervoso e ficou em silêncio, mas, posteriormente, acabou admitindo sua identidade. Ele confirmou ser procurado pela Justiça.

O mandado de prisão preventiva contra Cabeludo foi emitido pela 32ª Vara Federal de Fortaleza. O traficante foi encaminhado à Cadeia Pública do Guarujá.

O site Metrópoles buscou a defesa de Jairo de Souza. Segundo o site , oespaço está aberto para manifestação.

Fonte: Autores: Angélica Sales/Felipe Resk/Renan Porto - Site Metrópolis


* Esclarecemos que esta publicação é de inteira responsabilidade dos autores e do veículo que a divulgou. A nossa missão ao republicar é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Segurança Portuária em todo o seu contexto. A matéria veiculada apresenta cunho jornalístico e informativo, inexistindo qualquer crítica política ou juízo de valor.      

Respeitamos  quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros, informando o autor e a fonte, disponibilizando o link da origem da publicação .  Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos. Caso não tenha conta no Google, entre como anônimo mas se identique no final do seu comentário e insira o seu e-mail.