Postagem em destaque

PORTO DE SÃO FRANCISCO DO SUL REALIZA CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA OS AGENTES DA GUARDA PORTUÁRIA

O objetivo do curso é capacitar os agentes para exercerem suas funções em toda a área portuária A Administração do Porto de São ...

sábado, 15 de setembro de 2012

0

CABO VERDE ELEVA NÍVEL DE SEGURANÇA


SEGURANÇA PÚBLICA PORTUÁRIA / INTERNACIONAL


                                           Foto: RTC - Rádio Televisão Caboverdeana

O governo de Cabo Verde elevou o nível de segurança nos seus aeroportos e portos após ameaça terrorista dirigida aos países da região ocidental africana pela Al-Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI), que apoia o movimento separatista de Azawad (MNLA), no norte do Mali.

A notícia foi avançada pelo semanário cabo-verdiano "A Nação", que cita uma carta escrita pelo ministro da Defesa do Mali ao seu homólogo de Cabo Verde, Jorge Tolentino.

O governante cabo-verdiano confirmou, explicando que a ameaça não é dirigida especificamente ao arquipélago, mas a todos os países da região.

A ameaça da AQMI vem na sequência da recente reunião do Comitê dos Chefes dos Estado-Maior da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), que enviou uma força de intervenção ao Mali, a partir de 01 de Setembro, no sentido da repor a ordem constitucional naquele país.

"Os grupos terroristas ligados ao Mali, sobretudo os que têm que ver com a sub-elevação no norte do Mali, emitiram uma ameaça generalizada a todos os países da região e não só, designadamente as embaixadas dos Estados Unidos, do Reino Unido e da França. Cabo Verde entra nesse rol de países da região contemplados por esta ameaça generalizada", disse o ministro cabo-verdiano.

As duas organizações (AQMI e MNLA) ameaçam com atentados nos aeroportos dos países da CEDEAO, em mais alguns outros Estados africanos como a Somália, Quénia, Tchad e Gabão, assim como nas embaixadas dos Estados Unidos da América, da França e do Reino Unido.

Jorge Tolentino explicou que depois de receber a ameaça no início deste mês, o governo cabo-verdiano tomou um conjunto de medidas, elevando o nível de alerta nos aeroportos e nos portos.

"Os mecanismos de prevenção foram acionados e funcionaram normalmente com a eficácia e discrição que se impunha. A ameaça mantém-se e está sendo tratada com a toda a seriedade, sem alarmismos, porque sobretudo, independentemente dessa ameaça, temos consciência da situação na região e temos de trabalhar com isso. Ou seja, temos de aprender a conviver com este tipo de situação", disse. 

As restrições de segurança são extensivas a algumas embaixadas na Cidade da Praia.

"Além dos aeroportos e portos, que são os pontos de entrada no país, temos também medidas em relação a essas embaixadas em concreto. Em algumas, como EUA e da França, mais diretamente visadas por essas ameaças, as medidas são mais reforçadas, mas estas medidas são extensivas a todas as embaixadas acreditadas em Cabo Verde", garantiu.

Os tuaregues do MNLA lançaram em janeiro uma ofensiva para expulsar tropas do Exército da região do Azawad, que cobre uma extensa área de 850 mil quilómetros quadrados no norte de Mali.

O conflito armado intensificou-se com o envolvimento do grupo islamita Ancar Eddine, que tenta impor a lei islâmica a todo o país com o apoio de combatentes da AQMI. 






Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES