Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

quinta-feira, 20 de junho de 2013

0

GOVERNO FISCALIZARÁ SERVIÇOS DE PRATICAGEM




Nos portos brasileiros, os práticos são conhecidos por manobrar navios e receber salários astronômicos – podendo chegar a R$ 300 mil. O governo tenta regular a profissão – e o caos no setor. Em dezembro do ano passado, o ministro da Secretaria de Portos (SEP), Leônidas Cristino, sinalizou que o governo vai apertar a fiscalização dos serviços de praticagem, responsáveis pelas manobras que são feitas durante a entrada e saída de embarcações de grande porte nos portos.

Para isso, foi criada, por meio do decreto 7.860, de 6 de dezembro de 2012, a Comissão Nacional para Assuntos de Praticagem , com o objetivo de elaborar propostas sobre regulação de preços, abrangência das zonas e medidas de aperfeiçoamento relativas ao serviço de praticagem.

O prático é o profissional aquaviário que auxilia os comandantes dos navios nas manobras de atracação, desatracação, fundeio e movimentação do navio em áreas restritas, onde o serviço de praticagem é obrigatório. Para isso, é necessário que o prático conheça toda a região onde trabalha – condições normais de vento e corrente na região, efeitos da maré, tipo de solo/fundo do mar, perigos à navegação que possam existir no local, rebocadores e auxílios à manobra disponíveis para o porto em questão e outros detalhes mais específicos para aquela ZP (Zona de Praticagem).

 

Fonte: Diario de Noticias/SP – Portos S.A.
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES