Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

sábado, 22 de junho de 2013

1

SINDAPORT INDICA OS REPRESENTANTES PARA DISCUTIR A REGULAMENTAÇÃO DA GUARDA PORTUÁRIA



Secretário da SEP recebeu os portuários
 
No último dia 14 de junho, o Sindicato da Administração Portuária – Sindaport enviou ofício a Federação Nacional dos Portuários, indicando os representantes de Santos para fazerem parte da Comissão que irá discutir a Regulamentação da Guarda Portuária.

No ofício, o presidente Everandy Cirino ainda solicita que o presidente da Federação, Eduardo Lírio Guterra, integre a Comissão, assim como representantes do Porto do Rio de Janeiro.

O Sindaport indicou os guardas portuários Edilson de Paula Machado, primeiro secretário do sindicato; Wagner Pinheiro de Almeida, Suplente da Diretoria Executiva e Diretor da Associação Profissional da Guarda – Aprogport e Sinval Nascimento B. de Santana, Suplente da Diretoria Executiva e Presidente da Aprogport.

Cirino ainda sugere que na Regulamentação da Guarda Portuária, os cargos de carreira, Superintendente e Gerente, sejam ocupados única e exclusivamente, por membros da categoria.

Secretário- executivo da SEP recebe portuários

Representantes da Federação Nacional dos Portuários e de sindicatos filiados se reuniram com o secretário- executivo da Secretaria de Portos (SEP), Mário Lima, na tarde de quarta-feira (19) para tratar da regulamentação da nova Lei dos Portos (12.815/13).

A expectativa é que ainda este mês seja publicado decreto regulamentando o assunto. Os trabalhadores portuários têm participado de debates junto ao governo federal sobre as questões que podem causar impacto direto para a categoria, como a qualificação dos trabalhadores avulsos pelo Órgão Gestor de Mão de Obra, as atribuições do Conselho de Autoridade Portuária (CAP), aparticipação no Conselho de Administração das Docas (Consad) e a atuação da Guarda Portuária que ainda será disciplinada pela SEP e com participação dos trabalhadores.


Outro tema tratado na reunião foi o acordo coletivo dos trabalhadores vinculados às Docas. Em muitos estados os sindicatos que representam a categoria esperam decisão da justiça sobre o ACT de 2011, embora em 1º de junho tenha iniciado a data base 2013/2014. Os sindicalistas também cobraram uma solução para o Portus, fundo de previdência complementar dos portuários, que enfrenta dificuldades em pagar o benefício de seus assistidos devido à inadimplência das patrocinadoras (companhias Docas).




 

Um comentário:

  1. REITERO: QUE OS DEBATEDORES VÃO COM ATENÇÃO AO QUE SE POSSA QUERER DISTINGUIR ENTRE SEGURANÇA PORTUÁRIA E VIGILANCIA PATRIMONIAL NAS ÁREAS INTERNAS OU SOB A JURISDIÇÃO DAS ADMINISTRAÇÕES DAS ESTATAIS DE DOCAS.
    O OBJETIVO DO GOVERNO ESTÁ CLARO, MANTER A TERCEIRIZAÇÃO DA GUAPOR.

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES