Postagem em destaque

GUARDAS PORTUÁRIOS PARTICIPAM DE CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA ADESTRAMENTO DE CÃES NO PARÁ

As instruções teóricas foram realizadas tanto em espaços ao ar livre quanto em sala, com apresentações em slides e considerações impor...

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

1

GUARDA PORTUÁRIA DETÉM CAMINHONEIRO QUE ENTROU NO PORTO SEM CNH







No último sábado (01) o guarda portuário de serviço no Gate 14 do Porto de Santos, litoral de São Paulo, deteve um caminhoneiro, por não possuir a carteira nacional de habilitação (CNH), quando este já deixava a área restrita do Porto.

A função do guarda portuário é muito específica, para exercer a função não basta, treinamento e capacitação, ela requer conhecimento da faina na área portuária, iniciativa, comprometimento e principalmente feeling, atributos que não faltaram a Luiz Rogério.

Apesar de toda a tecnologia existente atualmente, o trabalho do homem é insubstituível. Na saída do caminhoneiro pelo Gate, mesmo tendo ele, como o veículo, o Cartão de Acesso ISPS-Code, o que lhe daria a livre saída, assim como já tivera a sua entrada autorizada, Luiz foi abordá-lo, quando pôde constatar que o condutor do caminhão não possuía CNH.

O veículo foi retido e o caminhoneiro detido, sendo de imediato acionado para comparecer ao local, via rádio, o Inspetor de Área Mauro Augusto, acompanhado do guarda portuário Bráz. O motorista Marconi Edson de França admitiu que a sua CNH estava suspensa por ter excedido o limite de pontuação.

Diante do delito, Marconi foi conduzido ao 1º Distrito Policial e apresentado a Dra. Delegada Claudia Santana Balazal, que após se cientificar do ocorrido, lavrou um Termo Circunstanciado, enquadrando o crime como Violação de Suspensão / Proibição (art. 307) consumado, baseado na Lei 9503/97 (Código de Trânsito Brasileiro).








Um comentário:

  1. A função do guarda portuário é muito específica, para exercer a função não basta, treinamento e capacitação, ela requer conhecimento da faina na área portuária, iniciativa, comprometimento e principalmente feeling, atributos que não faltaram a Luiz Rogério.

    DE ACORDO.

    CILENO

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES