Postagem em destaque

DELEGADA ASSUME A PRESIDÊNCIA DA CONPORTOS

Nelbe Ferraz de Freitas, 37, foi designada pelo Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública Na última quarta-feira (04), Nel...

sexta-feira, 13 de junho de 2014

0

CODESA CAPACITA SUPERVISORES DA GUARDA PORTUÁRIA NO 16º SWAT



Corpo de Alunos do curso

A Companhia Docas do Espírito Santo (CODESA) designou, no período compreendido entre 23 e 31 de maio de 2014, dois supervisores de segurança da Guarda Portuária, sendo um de Vitória e Barra do Riacho e outro de Caupaba, para participarem do Treinamento do 16º SWAT-Brasil, ministrado pela equipe do CATI, com o objetivo de capacitá-los a funcionarem como multiplicadores das técnicas e táticas desenvolvidas pela SWAT de Dallas, Texas, da ROTA/SP e do BOPE/RJ.
O curso, que contou com uma carga horária de 180 horas/aula, abrangeu vários treinamentos.
Treinamento Noturno
Supervisor Nelson Dias no treinamento do Bope
O Treinamento de Progressão Noturna em Favelas foi ministrado pela mesma equipe do BOPE/RJ, permitindo ao agente vivenciar e cumprir os objetivos das missões durante a noite, período em que a luminosidade é reduzida e os riscos aumentados.
Progressão em Favelas   
Os supervisores da Guarda Portuária durante o treinamento
Ministrado pelo Coronel Zé Pedro - Fundador do BOPE/RJ, auxiliado pelos Sargentos Carlos e Zenando da Rosa Filho, membros do mesmo Batalhão, este segmento possui formação tática em missões, conduta de progressão e ação no objetivo, capacitando o agente a conhecer técnicas de progressão em situações táticas, transposição de obstáculos e utilização de proteção em áreas urbanas.
Imobilizações Táticas
Aula de imobilização tática
As táticas ensinadas neste treinamento produzem os elementos surpresa e velocidade, requisitos essenciais ao sucesso de uma operação. Os instrutores Shiko Alvarenga e Fábio Colatto colocam o agente em situações inesperadas que exigem raciocínio lógico, rápido e intuitivo. Um verdadeiro instrumento para o cotidiano dos operadores de segurança.
Patrulhamento Tático Noturno
Supervisor Nelson Dias durante aula de patrulhamento tático
Capacitação ministrada pela mesma equipe do GATE/SP e ROTA/SP, permitindo ao agente vivenciar e cumprir os objetivos das abordagens também em período noturno, situação em que a luminosidade é reduzida e os riscos aumentados.
Patrulhamento Tático
 Supervisor Reroldi Monteiro durante aula de patrulhamento tático
Por este treinamento, os Capitães Dorival Mignanenelli - GATE/SP e Wagner Sanchez Lima - ROTA/SP capacitaram os agentes a aplicarem técnicas de abordagem a veículos como carros ou motos e pessoas suspeitas e infratores da lei com modernas técnicas desenvolvidas pela Polícia Militar de São Paulo.
Arrombamento Tático
 Supervisor Nelson Dias durante aula de arrombamento tático
As mais recentes táticas e técnicas de aproximação e arrombamento desenvolvidas pela SWAT, em aulas ministradas pelo Instrutor Jason Peres—Oficial da SWAT de DALLAS, Texas, proporcionam ao agente a preparação necessária para que sejam cumpridas missões de entradas simultâneas através de arrombamento de portas e janelas com ou sem barricadas tais como grades, portões, etc.
Gerenciamento de Crises e Negociação de Reféns
 Nelson Dias, J.T.Curtis e Reroldi Monteiro
Mais importante treinamento baseado nas experiências e técnicas desenvolvidas pela ROTA/PMESP, ministrado pelo Tenente Coronel Diógenes Viegas Dalle Lucca.
Assalto a ônibus
 Supervisores da Guarda Portuária na aula de assalto a ônibus
Com o objetivo de preparar os Agentes para ações rápidas e precisas ao se depararem com situações que envolvam reféns ou suspeitos em veículos, este treinamento, ministrado pelo instrutor J.T. Curtis, Oficial da SWAT de Dallas, capacita o agente saber qual é a função de um time operacional e que tipo de tática e técnica deve aplicar durante esta ação de alto risco.
Resgate de Reféns
 Christian de D'Alessandro,  oficial da Swat e Nelson Dias supervisor da Guarda Portuária
Com o objetivo de preparar os agentes para ações rápidas e precisas ao se depararem com situações que envolvam reféns, o Instrutor Christian D’Alessandro -Oficial da SWAT de Dallas, treina e capacita o aluno a entender a função de uma equipe operacional, assim como a que tipo de tática e técnica deve ser aplicada , em cada caso, durante esta ação de alto risco.
Tiro Em Baixa Luminosidade (Low-Light)
 O treinamento requer muito preparo físico
Ministrada pelo Policial Federal da NASA Robert Nichols e pelo Major da PMES, Paulo Rogério Barbosa, este treinamento permitiu preparar os agentes para atuarem em situações e locais onde há pouca ou nenhuma luminosidade, apenas com técnicas de uso de lanternas táticas e ainda assim obter sucesso em suas missões.
Técnicas Não-Letais.

Centro Avançado em Técnicas de Imobilização (Cati - Treinamento Policial)

A ideia de armamento não-letal cai por terra, tendo em vista que a depender do emprego, muitos artefatos tidos como não-letais podem contrariamente conduzir à letalidade como resultado. Assim, por instrução do Major da PMES Marsuel Botelho Riani, este treinamento capacitou os agentes à correta utilização dos equipamentos dessa natureza.
Etapas Finais
Após a dura jornada de 180 horas/aula em nove dias contínuos de treinamento, os supervisores participaram de duas simulações de operações, SWAT I - Resgate de Reféns e SWAT II - Arrombamento Tático, ambas durante o período noturno nos dois últimos dias, tendo como Instrutor e Coordenador Vagner Freire, da PM/SP, auxiliado pelo Capitão Fábio Domingues Pereira.
O último dia de treinamento, 31 de maio, foi envolto de muita emoção logo após a brilhante Palestra sobre a Atividade Policial, UPP’s e Sistema Prisional no Século XXI, com o Procurador de Justiça Rogério Greco.
Após as competições SWAT entre equipes e competições SWAT individuais, os alunos, que com êxito concluíram o treinamento, foram contemplados com a entrega dos certificados, e seus respectivos brevês.
Perspectivas Futuras
O presidente da CODESA, Clóvis Lascosque, por intermédio do Assessor Técnico Rodrigo Vaccari e do Coordenador de Segurança Portuária, Enildo Pereira Gonçalves Júnior, preocupado em tornar os profissionais da Guarda Portuária, cada vez mais capacitados para a Segurança Pública Portuária em tempos de grandes eventos no País, proporcionaram esta importante aquisição de conhecimento aos supervisores.
Em conversa com o presidente do CATI, Sr. Aldeci Carvalho, o Supervisor Nelson Dias acertou a abertura de um número maior de vagas para os Agentes da Guarda Portuária já para a próxima edição deste treinamento, o 17º CATI-SWAT Brasil, que acontecerá aproximadamente em maio de 2015.
Curso similar, segundo o Supervisor Reroldi Monteiro, iniciar-se-á nos próximos meses com o Grupo Especial de Segurança da Justiça Federal, contendo seis vagas destinadas aos agentes da Guarda Portuária.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES