Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

sexta-feira, 13 de junho de 2014

0

CODESA CAPACITA SUPERVISORES DA GUARDA PORTUÁRIA NO 16º SWAT



Corpo de Alunos do curso

A Companhia Docas do Espírito Santo (CODESA) designou, no período compreendido entre 23 e 31 de maio de 2014, dois supervisores de segurança da Guarda Portuária, sendo um de Vitória e Barra do Riacho e outro de Caupaba, para participarem do Treinamento do 16º SWAT-Brasil, ministrado pela equipe do CATI, com o objetivo de capacitá-los a funcionarem como multiplicadores das técnicas e táticas desenvolvidas pela SWAT de Dallas, Texas, da ROTA/SP e do BOPE/RJ.
O curso, que contou com uma carga horária de 180 horas/aula, abrangeu vários treinamentos.
Treinamento Noturno
Supervisor Nelson Dias no treinamento do Bope
O Treinamento de Progressão Noturna em Favelas foi ministrado pela mesma equipe do BOPE/RJ, permitindo ao agente vivenciar e cumprir os objetivos das missões durante a noite, período em que a luminosidade é reduzida e os riscos aumentados.
Progressão em Favelas   
Os supervisores da Guarda Portuária durante o treinamento
Ministrado pelo Coronel Zé Pedro - Fundador do BOPE/RJ, auxiliado pelos Sargentos Carlos e Zenando da Rosa Filho, membros do mesmo Batalhão, este segmento possui formação tática em missões, conduta de progressão e ação no objetivo, capacitando o agente a conhecer técnicas de progressão em situações táticas, transposição de obstáculos e utilização de proteção em áreas urbanas.
Imobilizações Táticas
Aula de imobilização tática
As táticas ensinadas neste treinamento produzem os elementos surpresa e velocidade, requisitos essenciais ao sucesso de uma operação. Os instrutores Shiko Alvarenga e Fábio Colatto colocam o agente em situações inesperadas que exigem raciocínio lógico, rápido e intuitivo. Um verdadeiro instrumento para o cotidiano dos operadores de segurança.
Patrulhamento Tático Noturno
Supervisor Nelson Dias durante aula de patrulhamento tático
Capacitação ministrada pela mesma equipe do GATE/SP e ROTA/SP, permitindo ao agente vivenciar e cumprir os objetivos das abordagens também em período noturno, situação em que a luminosidade é reduzida e os riscos aumentados.
Patrulhamento Tático
 Supervisor Reroldi Monteiro durante aula de patrulhamento tático
Por este treinamento, os Capitães Dorival Mignanenelli - GATE/SP e Wagner Sanchez Lima - ROTA/SP capacitaram os agentes a aplicarem técnicas de abordagem a veículos como carros ou motos e pessoas suspeitas e infratores da lei com modernas técnicas desenvolvidas pela Polícia Militar de São Paulo.
Arrombamento Tático
 Supervisor Nelson Dias durante aula de arrombamento tático
As mais recentes táticas e técnicas de aproximação e arrombamento desenvolvidas pela SWAT, em aulas ministradas pelo Instrutor Jason Peres—Oficial da SWAT de DALLAS, Texas, proporcionam ao agente a preparação necessária para que sejam cumpridas missões de entradas simultâneas através de arrombamento de portas e janelas com ou sem barricadas tais como grades, portões, etc.
Gerenciamento de Crises e Negociação de Reféns
 Nelson Dias, J.T.Curtis e Reroldi Monteiro
Mais importante treinamento baseado nas experiências e técnicas desenvolvidas pela ROTA/PMESP, ministrado pelo Tenente Coronel Diógenes Viegas Dalle Lucca.
Assalto a ônibus
 Supervisores da Guarda Portuária na aula de assalto a ônibus
Com o objetivo de preparar os Agentes para ações rápidas e precisas ao se depararem com situações que envolvam reféns ou suspeitos em veículos, este treinamento, ministrado pelo instrutor J.T. Curtis, Oficial da SWAT de Dallas, capacita o agente saber qual é a função de um time operacional e que tipo de tática e técnica deve aplicar durante esta ação de alto risco.
Resgate de Reféns
 Christian de D'Alessandro,  oficial da Swat e Nelson Dias supervisor da Guarda Portuária
Com o objetivo de preparar os agentes para ações rápidas e precisas ao se depararem com situações que envolvam reféns, o Instrutor Christian D’Alessandro -Oficial da SWAT de Dallas, treina e capacita o aluno a entender a função de uma equipe operacional, assim como a que tipo de tática e técnica deve ser aplicada , em cada caso, durante esta ação de alto risco.
Tiro Em Baixa Luminosidade (Low-Light)
 O treinamento requer muito preparo físico
Ministrada pelo Policial Federal da NASA Robert Nichols e pelo Major da PMES, Paulo Rogério Barbosa, este treinamento permitiu preparar os agentes para atuarem em situações e locais onde há pouca ou nenhuma luminosidade, apenas com técnicas de uso de lanternas táticas e ainda assim obter sucesso em suas missões.
Técnicas Não-Letais.

Centro Avançado em Técnicas de Imobilização (Cati - Treinamento Policial)

A ideia de armamento não-letal cai por terra, tendo em vista que a depender do emprego, muitos artefatos tidos como não-letais podem contrariamente conduzir à letalidade como resultado. Assim, por instrução do Major da PMES Marsuel Botelho Riani, este treinamento capacitou os agentes à correta utilização dos equipamentos dessa natureza.
Etapas Finais
Após a dura jornada de 180 horas/aula em nove dias contínuos de treinamento, os supervisores participaram de duas simulações de operações, SWAT I - Resgate de Reféns e SWAT II - Arrombamento Tático, ambas durante o período noturno nos dois últimos dias, tendo como Instrutor e Coordenador Vagner Freire, da PM/SP, auxiliado pelo Capitão Fábio Domingues Pereira.
O último dia de treinamento, 31 de maio, foi envolto de muita emoção logo após a brilhante Palestra sobre a Atividade Policial, UPP’s e Sistema Prisional no Século XXI, com o Procurador de Justiça Rogério Greco.
Após as competições SWAT entre equipes e competições SWAT individuais, os alunos, que com êxito concluíram o treinamento, foram contemplados com a entrega dos certificados, e seus respectivos brevês.
Perspectivas Futuras
O presidente da CODESA, Clóvis Lascosque, por intermédio do Assessor Técnico Rodrigo Vaccari e do Coordenador de Segurança Portuária, Enildo Pereira Gonçalves Júnior, preocupado em tornar os profissionais da Guarda Portuária, cada vez mais capacitados para a Segurança Pública Portuária em tempos de grandes eventos no País, proporcionaram esta importante aquisição de conhecimento aos supervisores.
Em conversa com o presidente do CATI, Sr. Aldeci Carvalho, o Supervisor Nelson Dias acertou a abertura de um número maior de vagas para os Agentes da Guarda Portuária já para a próxima edição deste treinamento, o 17º CATI-SWAT Brasil, que acontecerá aproximadamente em maio de 2015.
Curso similar, segundo o Supervisor Reroldi Monteiro, iniciar-se-á nos próximos meses com o Grupo Especial de Segurança da Justiça Federal, contendo seis vagas destinadas aos agentes da Guarda Portuária.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEGISLAÇÕES