Postagem em destaque

PF FLAGRA PORTUÁRIOS COM PACOTES DE COCAÍNA NO CORPO PARA EMBARQUE EM NAVIO

Trabalhadores do Porto de Santos tentaram levar carregamento até navio atracado no cais, que foi cercado pela Guarda Portuária. Tablete...

sexta-feira, 5 de junho de 2015

1

PROJETO DE LEI DA GUARDA PORTUÁRIA É PEDIDO POR DEPUTADO


GPs Jorcy (ES), Terra(Rio Grande-RS), Rangel (RJ), Mendonça (RJ), Senador Randolfe Rodrigues, Biniou (RJ), Dantas (RJ) e Dejacy (RJ)

Uma Comitiva composta por representantes da Guarda Portuária de vários estados brasileiros esteve em Brasília, entre os dias 12 e 15 de maio, percorrendo os corredores e os gabinetes do Senado Federal, em busca de apoio a luta pela não aprovação do Projeto de Lei n.° 4.330/2004, número da Câmara dos Deputados e agora PLC n.° 30/2015, no Senado Federal, ou em caso de o mesmo ser aprovado nessa casa, manter a exclusão da Guarda Portuária.
Lei do Desarmamento
A Comitiva visitou o gabinete do Deputado Federal Laudivio Alvarenga Carvalho (PMDB-MG), novo relator do projeto de revisão do desarmamento, de autoria do Deputado Federal Rogério Peninha Mendonça (PMDB/SC), obtendo do mesmo o apoio em favor da Guarda Portuária.
Audiência Pública

A comitiva também participou de uma Audiência Pública promovida pelo Senador Paulo Paim (PT-RS) que foi bem esclarecedora quanto aos danos irreversíveis caso o projeto seja aprovado tal qual está, ao conjunto dos trabalhadores brasileiros.
Nessa audiência, o Presidente do Senado, Renan Calheiros se posicionou contra o projeto aprovado pela Câmara dos Deputados.
Projeto de Lei


Os representantes da Guarda Portuária também estiveram com o Deputado Federal Glauber Braga (PSB-RJ), que cumprindo o compromisso assumido no 1° Encontro Nacional da Guarda Portuária, realizado no Rio de Janeiro, apresentou na Câmara dos Deputados, a Indicação n. 441/2015, que sugere a Presidente da República, o envio ao Congresso Nacional de projeto de lei regulamentando a organização da Guarda Portuária, cujo teor contemple, em sua integralidade, as prescrições normativas constantes a Portaria nº 121 de 2009 e a Portaria nº350 de 2014, da SEP, , com vistas a dar maior garantia jurídica para os seus integrantes.
Embora, minudente, a Portaria – na condição de ato normativo terciário – mostra-se mais suscetível a alterações que venham a ser promovidas na lei que a fundamenta – a qual é um ato normativo primário. Ou seja, alterações legais podem tornar sem efeito as prescrições regulatórias constantes de uma Portaria.


A nossa missão é manter informado àqueles que nos acompanham, de todos os fatos, que de alguma forma, estejam relacionados com a Guarda Portuária e a Segurança Portuária em todo o seu contexto, não cabendo a esse Portal a emissão de qualquer juízo de valor.
                                                                                
* Os comentários publicados não representam a opinião do Portal Segurança Portuária Em Foco. A responsabilidade é do autor da mensagem. Não serão aceitos comentários anônimos.

* Direitos Autorais: Os artigos e notícias, originais deste Portal, tem a reprodução autorizada pelo autor, desde que, seja mencionada a fonte e um link seja posto para o mesmo. O mínimo que se espera é o respeito com quem se dedica para obter a informação, a fim de poder retransmitir aos outros. 

Um comentário:

  1. LUTAR SEMPRE. ESSE É O LEMA DA GUARDA PORTUÁRIA.

    CILENO BORGES

    ResponderExcluir

LEGISLAÇÕES